PESQUISE AQUI








Pesquisa personalizada






Mostrando postagens com marcador Internet. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Internet. Mostrar todas as postagens

23 de mai de 2017

AMOSTRA GRATISNET: Alimentos - Como Receber Doações

AMOSTRA GRATISNET: Alimentos - Como Receber Doações: --> Banco de Alimentos - Como Receber Doações Para que a instituição social tenha acesso as doações do Banco de Alimentos, dever...

-->TUDO GRATIS - GANHE AMOSTRAS E BRINDES E SUA CASA

8 de mai de 2017

carne de vaca e carne de boi


carne de vaca e carne de boi

 

Resultado de imagem para carne de vaca e carne de boi

Qual é a diferença da carne de vaca e carne de boi?Pouca gente sabe diferenciar a carne de boi para a carne de vaca, mas existem alguns diferenciais:
1º - Carne de vaca não é encontrada em supermercados, que negociam com produtores somente de carne boi.
2º - Carne de vaca tem a gordura que sempre encontramos entremeada na carne de cor amarela, isto devido a lactose em seu organismo pela produção do leite para a produção de leite e a amamentação dos filhotes.
3º - Carne de vaca é mais dura do que a carne de boi, isto devido ao seu tempo de vida maior justamente para a produção do leite enquanto que a de boi tem tempo já pré-determinado vive apenas para que a carne passe do período de verde para vermelha e apropriada para consumo.
a carne de boi ne, é mais macia.
Tem a carne de vaca que é mais dura e a gordura é bem amarela.
A carne do boi é bem saborosa mas é muito goordurosa
A carne do touro que é macia e deliciosa.
Tem a carne da famosa vitela que é super macia( Um bezerro até 120 kilos tratado a base de leite)

6 de mai de 2017

Framboesa

-->

Framboesa

Framboesa

Descrição

Fruta Fresca

Benefícios

Contém boas quantidades de ácido fólico, vitamina C, ferro e potássio. Possui bioflavanóides, agentes podem proteger contra o câncer, além de ser fonte de fibras.

27 de abr de 2017

Arroz sem Glúten

-->
INGREDIENTES:
1 xícara (chá) de arroz cru (210 g)
200ml de iogurte natural (1 xícara de chá)
3⁄4 xícara (chá) de óleo (180 ml)
4 ovos
1 xícara (chá) de açúcar (200 g)
50g de coco ralado (½ xícara de chá)
50g de queijo parmesão ralado (½ xícara de chá)
1 colher (sopa) de fermento em pó


MODO DE PREPARO
Em uma tigela coloque 1 xícara (chá) de arroz cru, cubra com água e deixe de molho por 3 horas.
Depois deste tempo escorra o arroz, transfira para o liquidificador, junte 200 ml de iogurte natural, ¾ xícara (chá) de óleo e bata bem até dissolver o arroz.
Com o liquidificador ainda ligado, acrescente 4 ovos, 1 xícara (chá) de açúcar, 50 g de coco ralado, 50 g de queijo parmesão ralado e bata bem.
Adicione 1 colher (sopa) de fermento em pó e bata somente para misturar.
Despeje a massa em uma forma de pudim (20 cm de diâmetro na parte menor X 24 cm de diâmetro na parte maior x 7 cm de altura) untada e leve para assar em forno médio preaquecido a 180°C por +/- 30 minutos.
Retire do forno e deixe esfriar. Desenforme e sirva em seguida.

ALTA GASTRONOMIA X BAIXA GASTRONOMIA Você sabe dizer o que é?

-->
 
O dilema é:  Se há “alta gastronomia”, quais ingredientes para um prato receber a categoria de “baixa gastronomia”? Se é que existe “baixa gastronomia”!
Esse assunto foi colocado à prova no Grupo Hotelaria de Fato no linkedin, muitos profissionais cozinharam em “banho maria” esse tema. Vejam o resultado:
Tudo começou com uma reportagem publicada na Rede Globo sobre os pratos da alta gastronomia a preços mais acessíveis. Então a gastronomia tem relação com preço, alto preço – alta gastronomia, baixo preço – baixa gastronomia? Ainda não sabemos, vejamos o que dizem quem entende do assunto.
Para Aglay Piovesan, Chef Executiva especializada em desenvolvimento de cardápios, a alta gastronomia oferece comida de qualidade excelente e minuciosamente bem executada, por profissionais muito competentes e com grandes doses de formalidade,  além de normalmente ter preços altos”.
E diferencia a baixa gastronomia como:
– tiver preço módico!
– for muito saboroso, a ponto de ser inevitável contar para os mais próximos…
– usar ingredientes populares e/ ou típicos, sem afetações
– tiver um “quê” de bizarro
– for consumido descontraidamente.
E como todo bom chef dá dicas de pratos: sanduíche de pernil, coxinha, lambreta, macarrão da época de república de estudantes.
Para o Chef de Cozinha paranaense Tarciso Lopes “não existe o termo ‘baixa gastronomia’ , isso não faz sentido, existe sem culinária, sem técnica ou cuidados básicos, feito por pessoas que por diferentes motivos nunca tiveram a oportunidade de formação”.
Andre Paranhos do site Feijoadas Cariocas “tempera” a discussão com uma explicação pragmática “do ponto de vista gramatical, se existe a alta existiria ‘baixa gastronomia’, o que além de impossível do ponto de vista conceitual tornaria inviável o negócio para o proprietário pela ausência de clientes. No Rio de Janeiro é comum chamar de ‘baixa gastronomia’ a experiência obtida em botecos e bares com alimentação simples como a feijoada, nosso prato nacional”.
No final da argumentação Paranhos parece que concorda com a Chef Piovesan.
Continuamos confusos, tem ou não tem a “baixa gastronomia”?
Para Tatiana Vanvelzor, Senior Trainer Latin America na Sabre Hospitality Solutions, “baixa gastronomia não existe. Não vejo um chef que tenha paixão e amor pela culinária se contentar com algo que seja menos que extraordinário. Gastronomia é arte e o talento e amor que o chef tem pelas suas criações, as tornam especiais e únicas”.
Para embolar tudo e complicar ainda mais, leia o que diz o jornalista André Barcinski em entrevista ao Portal Terra, para ele não existe também “alta gastronomia”. Segundo Barcindki  “existe comida boa e comida ruim. Consigo gostar tanto de uma coxinha de 2 reais quanto de prato de 200. Só acho que o restaurante mais barato sofre porque tem poucas pessoas escrevendo sobre ele. Então não é só a comida, é a experiência”.
Se a experiência é o foco, Paranhos insiste que existe ‘alta gastronomia’: a experiência composta por alimentos, bebidas, ambiente, preparo e serviço em local sofisticado com preço elevado.
Para baixar o fogo do “cozido” tema,  o chef Diego Belda, do Rothko (Folha UOL), diz que usa a comida para trabalhar com os sentidos das pessoas. Para ele “alta ou baixa gastronomia, o importante é ter comida boa”.
Para finalizar, quem manda mesmo é quem paga a conta, Marcio José Lacerda, Diretor de Relações Institucionais da empresa Hotelaria Brasil, como bom gourmet, concorda com todo mundo e sai com essa: Aglay, sua torta de maçã com sorvete de chantilly até hoje está no meu inconsciente como a sobremesa perfeita.

22 de abr de 2017

trufas brancas?O que são e de onde vem


-->

O que são e de onde vem as caríssimas trufas brancas?

 

As trufas brancas são incríveis e fascinantes, principalmente pelo seu processo de criação, aquele que não existe. Elas estão no topo da lista dos ingredientes mais caros do mundo, e por isso apenas uma pequena parcela da população possui acesso. O preço do seu quilo pode chegar até 3.000 euros…
As famosas trufas brancas são fungos subterrâneos que crescem cerca de 30 centímetros do solo úmido. São selvagens, ou seja, não existe produção ou plantio das trufas, e por isso fazem dela um ingrediente fantástico. O fungo se reproduz sozinho, sofrendo os efeitos da natureza, em simbiose com as arvores. É perto das raízes de alguns tipos de arvores que elas se encontram, e dependem de chuva e frio para uma boa safra.
O terroir é fundamental para as trufas, e são da Itália, mais precisamente na Toscana e em Alba, as melhores e quase que únicas trufas brancas do mundo. A província de Pisa, na Toscana, possui um solo livre de resíduo industrial, e baixíssima polução, fazendo da trufa mais pura e saborosa. Esses cogumelos mais caros do mundo dependem totalmente da natureza para a sua formação, pois com o tempo de frio, a trufa que está embaixo, no solo, conserva mais seu aroma e as várias propriedades que possui. No tempo de calor, e principalmente quando está seco, o seu perfume, e gosto se perdem. Várias pesquisas foram feitas, e até hoje não existe uma explicação técnica para o crescimento natural das trufas.
Por ser selvagem, é preciso caças as trufas brancas, e por isso o seu preço é bastante caro. A caça de trufas com porcos foi extinta há quase 1 século, pois apesar deles terem um faro excelente, era quase impossível evitar que os animais comessem as trufas que encontravam na terra. Hoje a caça a trufa é feita com cães, criados com extremo carinho, e muito bem treinados para a função. O cão não pode ser muito alto, pois o nariz fica muito distante do solo, e precisa ser resistente, pois duram horas uma caça as trufas. Um bom cão farejador é essencial para encontrar as trufas, pois em eles é impossível acha-las. Os caçadores de trufas andam com instrumentos próprios para extrair as trufas do solo, sem danifica-las.

Caçador de trufa e seu cão muito bem treinado para a função
De cor levemente dourada, formato irregular, e superfície lisa, a trufa branca impressiona pelo sabor delicado e aroma imponente. São vendidas a preço de diamante, por só “aparecerem” em uma época durante o ano, entre fim de setembro a meados de dezembro. Na gastronomia, aparecem sempre finalizando belos pratos, e dando aquele toque de sofisticação e sabor marcante. Não podem ir ao fogo, pois o sabor e aroma característicos “somem.” O ideal é serem consumidas cruas e cortadas em laminas finas, colocando sobre os alimentos. Duram cerca de 10 dias após a extração do solo, e para aumentar o seu tempo de durabilidade, foram criados azeites, manteigas, patês e etc.
Chega a ser inacreditável o poder que a natureza possui, a ponto de “criar” um ingrediente maravilhoso, e que ninguém imagina como se desenvolve. Não se sabe se naquele mesmo lugar que já foi encontrado uma trufa branca, será possível encontrar outra, pois a natureza é imprevisível. É isso que faz da trufa branca um ingrediente almejado por todos, e que justamente possui um preço muito caro.
Trufa branca não se planta, não se colhe e muito menos se produz. Trufa branca se espera da fantástica natureza e seus segredos…
VIDEO – Como é a caça das famosas e caras trufas brancas

AMADORES AO FOGÃO O avesso do glamour

-->

O avesso do glamour

Esta é mais uma excelente matéria que encontrei foleando minhas revistas antigas. 

O avesso do glamour

Justin Sullivan/Getty Images


Como chef número 1 da Le Cordon Bleu, a mais prestigiada escola de gastronomia do mundo, o francês Patrick Terrien, 60 anos, comanda uma equipe de 480 profissionais em 35 filiais espalhadas por quinze países. No ramo há mais de quarenta anos, Terrien trabalhou numa dezena de restaurantes estrelados e chegou a ter o seu próprio, em Paris. Considera obrigação conhecer a culinária de inspiração francesa nos países por onde passa e fará isso no Brasil, que visita na semana que vem e onde pretende, em prazo ainda não definido, abrir nova filial da Cordon Bleu. O chef falou à repórter Renata Betti sobre os avanços - e alguns dos equívocos - da gastronomia do século XXI.

AMADORES AO FOGÃO

Um problema da gastronomia moderna é a quantidade de jovens cheios de autoestima que, nem bem se formam, já se acham preparados para ter um restaurante próprio - quando não estão. Duas décadas atrás, isso acontecia por volta dos 40 anos. Hoje, é mais comum aos 20, idade em que eles são movidos pela ideia, quase sempre equivocada, de que têm em si algo de genial. Na realidade, falta-lhes técnica, que só vai sendo aprimorada mesmo no exercício da profissão. Alguns desses jovens até ganham sobrevida porque conseguem disfarçar sua mediocridade sob o rótulo de cuisine d’auteur - uma cozinha autoral, em que a criatividade do chef pode conferir originalidade aos pratos. No caso desses novatos, porém, o gênero costuma se traduzir apenas numa tentativa frustrada de substituir conhecimento técnico por intuição. Isso não funciona na cozinha.

FEIRA LIVRE

Muitos ingressam na Cordon Bleu com uma visão idílica do ofício de chef. Eles ambicionam o status da carreira, capaz de alçar os melhores à condição de celebridade, mas não têm ideia de que até um Alain Ducasse precisa carregar saco de farinha na cozinha e aguentar mau humor de cliente no salão. Assim que chegam à escola, tratamos de trazê-los à realidade. Os estudantes aprendem que não apenas talento e esforço são pré-requisitos para um bom cozinheiro. Até a força física conta. Quando o restaurante está lotado e a cozinha um caos, todo mundo fica sujeito a fazer o serviço pesado. Quem já viu a cena sabe: o clima é de feira livre.

CADÊ AS MULHERES?

Um levantamento recente mostra que apenas 10% dos chefs no mundo inteiro são mulheres. Duas razões, basicamente, afastam-nas da cozinha dos restaurantes. A primeira diz respeito justamente à força física requerida no trabalho, exigência que, segundo pesquisas sobre o assunto, espanta boa parte delas. Mas não é só isso. Ainda pesa contra as mulheres que aspiram à chefia de uma cozinha um preconceito antigo, que gira em torno da ideia de que elas são incapazes de administrar, ao mesmo tempo, tantos egos e tarefas. Enquanto em outros setores da economia as mulheres já são até maioria nos cargos de comando, na gastronomia vê-se ainda atraso de décadas nesse sentido. E perdem-se boas cozinheiras por isso.

EGOS À SOLTA

O trabalho de um chef é normalmente comparado ao de um maestro, que precisa coordenar várias tarefas simultaneamente com o único objetivo de produzir um bom prato. Para mim, o chef tem de ser, acima de tudo, um bom psicólogo. Num ambiente em que se concentram tantos egos inflados, ele deve manter permanentemente sob controle a vaidade alheia. Outra de suas atribuições centrais também passa longe da gastronomia propriamente dita: trata-se de circular com desenvoltura pelo salão, algo que requer habilidades de ator. Já vi muito chef arremessando prato no chão da cozinha num momento de ira para, no segundo seguinte, desfilar sorridente pelo salão. Essa capacidade ímpar para escamotear o mau humor é trunfo de alguns dos mais estrelados profissionais do mercado.

FRANÇA X ESPANHA

Na disputa entre essas duas cozinhas, não há dúvida de que a francesa consegue manter um alto padrão com mais regularidade. A França se beneficia da variedade de bons ingredientes, da tradição de suas escolas de gastronomia e ainda de um conjunto incomparável de técnicas culinárias acumuladas desde os tempos de Auguste Escoffier, no século XIX. Não dá para dizer, no entanto, que se trata da culinária mais inventiva do planeta, como já foi no passado. Hoje, é da Espanha que vêm as maiores inovações à mesa, encabeçadas pelo gênio de Ferran Adrià. Tudo muito interessante, tirando o fato de, às vezes, o gosto de uma espuma à base de funghi remeter a qualquer outro sabor - que não o do próprio funghi.

EXCESSOS QUE ESTRAGAM O PRATO

É inegável que os avanços tecnológicos recentes permitiram mudanças - para melhor - na cozinha. Com equipamentos como o forno a vapor e a técnica de cozimento a vácuo, é possível produzir pratos que, até dez anos atrás, simplesmente não poderiam ser concebidos. A culinária passou também a se valer de conhecimentos científicos, como a química, base para a tão inventiva cozinha molecular. O lado ruim dessa história é o deslumbramento de alguns chefs com tais descobertas. O uso excessivo delas, afinal, tem efeito exatamente oposto ao desejado: o gosto da comida fica artificial. Além disso, uma alta concentração de substâncias químicas pode até comprometer a saúde, como já foi demonstrado cientificamente. Sem dúvida, a criatividade é, por princípio, bem-vinda na cozinha. Mas todo bom chef deve ser inteligente o suficiente para conseguir inovar na medida do razoável.

DE FRANCÊS, SÓ O NOME

Existe por aí muito restaurante que se autointitula francês, mas passa ao largo da verdadeira comida servida na França. Isso é mais evidente nos países da América Latina, que não têm a tradição de enviar chefs à Europa para aprender as técnicas locais - muito menos para experimentar um bom foie gras. O resultado é um excesso de pimenta e temperos que só desfigura receitas consagradas ao longo dos séculos. As boas exceções são Brasil e Peru, exatamente porque nesses países há pelo menos um grupo de profissionais que, antes de se pretenderem chefs de restaurante francês, se dedicam a conhecer o básico. Fora da França, no entanto, ninguém prepara tão bem um steak au poivre quanto os japoneses. O trunfo deles é a disciplina. Se um chef ali erra, por questão de milímetros, o corte de uma carne, refaz tudo, até acertar. Isso ajuda a explicar por que Tóquio é a cidade que conta com mais estrelas no Guia Michelin, a bíblia da gastronomia. Sem altas doses de obsessão na cozinha, não dá para pensar em boa comida.


Fonte:

http://veja.abril.com.br/111109/avesso-glamour-p-108.shtml

19 de abr de 2017

Emagrecer Rapidamente dieta 21 dias

-->
$00.00

Método Cientificamente Comprovado Para Você Perder de 5 à 10kg em Apenas 21 dias: 100% Garantido!

 

 

16 de abr de 2017

#52 - O QUE É A PÁSCOA ???



A palavra Páscoa vem do hebraico Pessach e significa passagem. As
páscoas cristãs e judaicas estão ligadas diretamente não só pelo sentido
simbólico de “passagem”, comum às celebrações pagãs (passagem do
inverno para a primavera) e judaicas (da escravatura no Egito para a
liberdade na Terra prometida), mas pelo seu símbolo maior de renovação,
renascimento e principalmente transformação. Nessa páscoa realize esse
ritual de mudanças e deixe a Luz do Jesus ressurreto iluminar e guiar
seus caminhos. Feliz Páscoa!" (Significado de páscoa)
o que é páscoa, o que se comemora na pascoa

6 de fev de 2017

Curso Gastronomia gratis par 7 (Recipientes de Cozinha para Cocção)

-->

Postagens populares

Minha lista de blogs

tang

Pesquisa personalizada
User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:Abobora Doce Recheada Adimito Amendoas Bacalhoada Bolinho Caranguejo Bolinho Recheado Queijo Bolos Decorados Mecanico Calda Manjar Carne Receita Cerveja Creme De Maca Croqueta Frango Presunto Feito Cuscuz Marroquino Folhadinhos Rapidos Gelatina Abacaxi Hoteis Inquilinato Laranja Morangos Licor Ameixa Macas Glaceadas Massa Leitao Massas Yakisoba Menus Dia Namorados Microondas Pao Molho Requeijao Frango Molhos Especial Tender Muffins De Halloween Paelha Marisco Panquecas Ovos Pate De Caviar Pessego Receitas De Pimenta Limao Polpa Manga Receitas Castanhas Portuguesas Receitas Cheesecake Receitas Rapidas Natal Repolho Crespo Risotto Pato Saladas Vinaigrette Sobremesas De Copinhos Sopa Arroz Feijao Sopa Courgette Sorvetes De Damasco Souvlaki Spaghetti Receitas Tarte Espinafres Frango Tarte Fruta Natas Tomates Forno Video Racao Humana