,

Pesquisa personalizada
User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:
Mostrando postagens com marcador carnes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador carnes. Mostrar todas as postagens

27 de abr de 2017

Arroz sem Glúten

-->
INGREDIENTES:
1 xícara (chá) de arroz cru (210 g)
200ml de iogurte natural (1 xícara de chá)
3⁄4 xícara (chá) de óleo (180 ml)
4 ovos
1 xícara (chá) de açúcar (200 g)
50g de coco ralado (½ xícara de chá)
50g de queijo parmesão ralado (½ xícara de chá)
1 colher (sopa) de fermento em pó


MODO DE PREPARO
Em uma tigela coloque 1 xícara (chá) de arroz cru, cubra com água e deixe de molho por 3 horas.
Depois deste tempo escorra o arroz, transfira para o liquidificador, junte 200 ml de iogurte natural, ¾ xícara (chá) de óleo e bata bem até dissolver o arroz.
Com o liquidificador ainda ligado, acrescente 4 ovos, 1 xícara (chá) de açúcar, 50 g de coco ralado, 50 g de queijo parmesão ralado e bata bem.
Adicione 1 colher (sopa) de fermento em pó e bata somente para misturar.
Despeje a massa em uma forma de pudim (20 cm de diâmetro na parte menor X 24 cm de diâmetro na parte maior x 7 cm de altura) untada e leve para assar em forno médio preaquecido a 180°C por +/- 30 minutos.
Retire do forno e deixe esfriar. Desenforme e sirva em seguida.

22 de abr de 2017

Wagyu, e é considerada a melhor e mais cara carne do mundo

-->

A Gastronomia é constituída de milhares de ingredientes de todos os sabores, texturas e cores diferentes. A flor de sal e o atum azul são dois ingredientes extremamente valorizados, que possuem um alto preço. O Kobe Beef segue a mesma linha, e por isso é considerado o ouro vermelho da cozinha.
Até pouco tempo no Japão, a região budista proibia matar animais de quatro patas. Hoje o cenário é completamente diferente, e é do Japão que vem a melhor carne do mundo. A carne de Kobe é extraída da raça bovina Wagyu, e é considerada a melhor e mais cara carne do mundo. O seu sabor é único, e não se compara a nenhuma outra.
O preço e o delicioso sabor do Kobe beef são justificados pelo tratamento de luxo dos animais. Todo um processo de criação diferenciada é feito, e por isso concede a carne características únicas. A principal característica do Kobe beef, é possuir uma grande concentração de marmoreiro, que é a gordura entre as fibras. A gordura fica entremeada na carne, e por isso ela é extremamente macia e saborosa.
Os bois da raça Wagyu são criados a base de grãos especiais, e possuem cerveja e maça na alimentação. Os animais bebem cerveja diretamente da garrafa, pois segundo os criadores, estimula a comer mais. Além disso, são escovados todos os dias com saque para eliminar as moscas e carrapatos, recebem seções de massagem regularmente, fazem acupuntura, dormem em tapetes térmicos e escutam musicas clássicas para acalmar os ânimos. Uma verdadeira vida de luxo, que vai resultar em uma carne com textura, sabor e cor incríveis.
O Kobe beef custa aproximadamente 500 reais o kg, e se justifica pela complexa e interessante criação do animal. Os animais da raça Wagyu possuem predisposição genética para acumular o dobro ou mais de gordura, e para evitar a criação de músculos, são criados para se locomover o mínimo possível.
Certamente dentro do “top five” dos melhores ingredientes que possuímos no mundo, o Kobe beef é a excelência em carne. São animais criados para não se estressar (e por isso ficam confinados antes do abate), para não criar músculos, e para concentrar o máximo de gordura na carne, resultando em maciez, suculência e alto teor de sabor.

Kobe Beef:o ouro vermelho da cozinha e a melhor carne do mundo

-->
Kobe Beef: a melhor carne do mundo
Considerado o ouro vermelho da cozinha e a melhor carne do mundo, a carne de kobe tem origem japonesa, e provem da raça bovina wagyu. O seu trabalhoso e diferente método de obtenção, é responsável pelo seu alto preço e sua exclusividade. Todo o processo de obtenção que consiste em uma criação dos animais totalmente atípica e controlada, é para proporcionar características únicas, como uma alta concentração de marmoreio, ou seja gordura entre as fibras. O marmoreio não só proporcionará uma carne muito macia, como também bastante saborosa.

神戸牛
Por mais que pareça uma história de filme, os animais possuem uma alimentação especial, com cerveja e maça na dieta, seções de massagens e acupuntura são habituais, sendo que os animais dormem em tapetes térmicos e escutam música, tudo com o objetivo de não estressa-los. O objetivo desse tratamento diferenciado é um animal que possua alta concentração de gordura na carne, e por isso não pode estressar para não criar músculos. O seu kg pode ultrapassar facilmente os 500 reais.

Fondue Como servir e comer

-->

Fondue Como servir e comer

FONDUE
A palavra fondue é derivada do francês e significa "derreter" . Ela não é usada somente para o fondue de queijo que é derretido. Foi introduzida na gastronomia para a forma de servir as mais de 100 variedades de pratos quentes, que são preparados diretamente na mesa nos quais as porções são imersas em queijo, óleo, chocolate, geléia e uma imensa variedades de molhos salgados ou doces.
Fondue de queijo, especialidade suíça que consiste de dois queijos derretidos Emmental e Gryère, vinho branco Neuchtel, sal, pimenta e noz-moscada.
Comida rústica, ideal para um grupo de 4 a 6 pessoas e leva em média de 2 a 3 horas de serenidade para ser comido. Para facilitar o serviço, é preciso bastante espaço na mesa e é necessário que todos os acompanhamentos do prato sejam cortados em porções pequenas antes de serem servidos.
Para os fondues mais conhecidos, calcula-se em média por pessoa, sem os acompanhamentos:
     Carne 300 gramas
     Queijo 200 gramas
     Chocolate 150 gramas;
     Camarão 250 gramas.
Como servir e comer o Fondue:
Servir os molhos e os acompanhamentos são colocados no prato rústico de cerâmica que possui várias divisões. A porção já preparada é retirada cuidadosamente do garfo de fondue, colocada no prato e comida com o garfo e faca grandes. O Fondue de queijo e de fruta são levados diretamente à boca com o garfo de fondue.
Queijo: Quando o pão tiver bastante envolvido em queijo, é levado à boca com o garfo na mão direita e os acompanhamentos são comidos com o garfo e a faca grandes. Antes de colocar o queijo na panela, passar um dente de alho dentro dela com bastante força.
Carne: como a carne precisa mais tempo para fritar, é necessário que cada pessoa tenha dois garfos de fondue marcados com a mesma cor. Quando a carne fritar, será colocada no prato de cerâmica e comida junto com os acompanhamentos com o garfo e a faca grandes. (é usado um óleo vegetal com a temperatura constante de 190 . Para ele não salpicar, é colocada uma batata descascada dentro da panela)
Bebida:
É servido para acompanhar o fondue de queijo um vinho branco seco Gruner Veltiner, Neuenburger ou Waadtlander (Suíço) e para o de carne um vinho tinto seco.
Montagem da Mesa:
1.   Garfo grande do lado esquerdo;
2.   Faca grande do lado direito;
3.   Garfo de fondue de queijo ou de carne do lado direito com uma inclinação de 45;
4.   Prato rústico de fondue com divisões para os molhos e os acompanhamentos;
5.   Prato de pão, faca de manteiga e cesta com pão (exceto para o fondue de queijo);
6.   Copo de vinho branco ou tinto, 1 cm acima da faca
7.   Panela de fondue de queijo (cerâmica) ou carne (metal) com fogareiro a gás;
8.   Suficiente taças para colocar os molhos e os acompanhamentos;
9.   Pimenteiro e saleiro;
10. Guardanapo sobre o prato de pão.

COMO SERVIR E COMER ESCARGOT

-->
$00.00
Descriptions… COMO SERVIR E COMER ESCARGOT 
 
Resultado de imagem para escargot


Molusco invertebrado de corpo mole, caracterizado pela concha sólida em forma de espiral. Sua carne possui uma alta quantidade de proteínas.
Pela grande quantidade de conchas encontradas nas escavações da pré-história, chegou-se a conclusão que o escargot foi um dos primeiros animais a serem comidos pelo homem.
Os romanos eram seus grandes apreciadores e os comiam como petisco com vinho antes ou depois de uma refeição. Na Idade Média, a igreja permitia que eles fossem comidos nos dias de abstinência.
Os grandes exportadores de escargots vivos, congelados ou em conserva são a França, a Algéria, a Turquia, a China, a Indonésia e a África.
Existem várias maneiras de se preparar o escargot, porém, a mais conhecida é a "Escargots a Burgonha", preparado na manteiga com alho e ervas e levado ao forno. O tamanho ideal do molusco para consumo é entre 26 e 40 mm.

Como servir e comer o Escargot:
Servir: geralmente, o escargot é servido como o prato quente de entrada. Para uma porção, calcula-se 6 ou 12 escargots, que são servidos com ou sem casulo em um prato de cerâmica feito especialmente para o escargot. Eles são comidos com o alicate e garfo de escargot. "No próprio casulo" ele é servido no prato de escargot sobre um prato grande com um guardanapo.
Comer: com o casulo, primeiro a colher grande é colocada do lado direito sobre o prato fundo com uma inclinação de 45, depois, com o alicate de escargot na mão esquerda pega o casulo e leva-o até o prato onde está a parte côncava da colher.  Com o garfo de escargot na mão direita, ele é retirado do casulo, levado à boca e comido.

Em seguida, o molho que ficou no casulo é colocado na colher e o casulo vazio é posto de volta no prato de cerâmica; a colher é levada à boca com a mão direita e o molho é tomado acompanhado com um pedaço de pão branco.

Sem o casulo, o prato de cerâmica pré-aquecido sobre um prato grande com um guardanapo é colocado à frente do cliente.

Com o garfo na mão esquerda, o escargot é levado à boca. Logo após, com a colher pequena na mão direita, o molho que ficou no prato de cerâmica é tomado, acompanhado por um pedaço de pão.

Bebida:
Para acompanhar o escargot é servido um vinho branco seco da região Alsacia ou vinho tinto Beajoulais.

Montagem da Mesa:
1.   Garfo de escargot do lado direito para o escargot servido no próprio casulo e do lado esquerdo para o escargot servido sem o casulo;

2.   Alicate de escargot do lado esquerdo para o escargot no próprio casulo;

3.   Colher grande ao lado direito sobre o prato fundo, com uma inclinação de 45;

4.   Colher pequena para escargot servido sem o casulo ao lado direito;

5.   Prato de pão do lado esquerdo;

6.   Faca de manteiga sobre o prato de pão;

7.   Copo de vinho branco ou tinto, 1 cm acima do garfo ou da colher pequena;

8.   Cesta com pão;

9. Guardanapo sobre o prato de pão.

Um pouco de história...
Pertencente ao gênero Helix, o escargot é um molusco gastrópoda consumido desde a pré-história pois era encontrado facilmente e em abundância nas paredes úmidas das residências, que eram geralmente o interior de uma gruta.

Depois os romanos e os gregos começaram a consumí-los e foi na idade média que os franceses descobriram o que viria a ser uma marca registrada de sua cozinha. Nesta época eles eram armazenados dentro de conventos, para que houvesse bastante deles mesmo nos períodos de escassez.
Durante a revolução os escargots eram armazenados em barris e assim os marinheiros tinham sempre uma boa reserva de carne fresca. A criação mesmo dos caracóis só começou no século 20.

Como é feito:
Hoje em dia qualquer restaurante na França serve os caracoizinhos. O modo mais comum é fazê-lo ao forno, em cerâmicas apropriadas, com manteiga e salsinha, com ou sem a casca:

Onde comer:
Em Paris, o melhor que eu já comi fica num restaurantezinho delicioso no 1o. arrondissement, chamado Comptoir de La Gastronomie. Esse achado fica na Rue MontMartre, 34, Metrô Sentier. Esse misto de restaurante e empório existe desde 1894. Tem de tudo e do melhor: terrines, confits de canard, fois gras, vinhos e champagnes e... escargots! De tudo quanto é jeito, pronto pra fazer.

O que eu achei mais conveniente para enfiar no meio das roupas na mala foi uma lata com 4 dúzias, em conserva, pela quantia módica de 12 euros! No restaurante, não perca também o cassoulet, divino. Você vai gastar em média uns 20 euros por pessoa no almoço.

Na Rue Montorgueil tem até um restaurante especializado na iguaria. Essa rua ficava bem perto da rua do "nosso" apartamentinho e acho que é a rua mais deliciosa de Paris. Tem de tudo! Olha a fotinha que eu tirei do restaurante:

A receita:
Eu vou passar uma receita que fiz aqui em casa, para a querida família do meu marido (obrigada pelo super saca rolhas!!!), e que foi escoltada muito bem por duas garrafas de champagne:
Escargots ao Molho Cremoso!

1 dente de alho bem picado

Salsinha picadinha

100g de manteiga

Sal e pimenta do reino

2 cebolas roxas bem picadinhas

6 dúzias de escargot em conserva, escorridos

500g de cogumelos de Paris (champignons) frescos e cortados em lâminas

250ml de vinho branco seco

200ml de creme de leite fresco

Noz moscada

Fatias de pão

Aqueça a manteiga em uma panela, doure as cebolas e depois junte o alho. Acrescente os cogumelos e deixe cozinhar por 5 minutos, mais ou menos.

Acrescente os escargots e o vinho branco e deixe cozinhar até que o líquido evapore (uns 10 minutos). Acrescente o creme de leite, e tempere com sal, pimenta e noz moscada. Deixe o molho reduzir até ficar cremoso.

Sirva em uma travessa, salpicado com a salsinha e com muito pão! Não faça como eu que comprei só uma baguette e acabou antes do molho e... dos escargots!
Essa receita eu tirei do site do Olivier Anquier: http://www.olivieranquier.com.br/receitas/

Receita: Escargots à moda da Lombardia (Lumache alla Lombarda)

A região da Borgonha não é famosa apenas pelos seus vinhos. Uma certa iguaria presente nos mais finos restaurantes de todo o mundo, faz as honras de embaixadora da gastronomia dessa região: os escargots ou lumachi para os italianos.

Esses caracóis herbívoros de apetite voraz constituem a base de requintados pratos da culinária borgonhesa. Se bem que nos últimos anos os caracóis já não firam com o mesmo peso nos cardápios dos grandes chefes. A espécie mais utilizada é o Helix Pomatia, também conhecida como Escargot da Borgonha.

Há aluns anos esses animais fizeram história no cinema, e se não causaram enjôo, no mínimo proporcionaram algumas boas gargalhadas. Quem não se lembra da cena de Julia Roberts com Richard Gere, no filme Uma Linda Mulher?

A protagonista, durante um fino jantar de negócios, faz um dos caracóis voar longe! Tudo bem, brincadeiras a parte, muita gente se não tem preconceito quanto a experimentar esses saborosos gastrópodes, no mínimo fica preocupada quanto ao ritual para servir ou comê-los. Mas, se você tem vontade de prova-los vá em frente!

Talvez amaneira mais fácil seja saborear um delicioso prato num bom restaurante. Ou por que não, prepará-los em casa? Calma, calma, não é nada assim tão “nojento”. Embora a compra e o preparo de escargots in natura não seja lá muito prático, tampouco agradável.

Detalhes como: onde comprar, quanto tempo deixar os escargots em jejum, que alimentação é dada nesse período, como limpar, quanto tempo cozinhar etc. Entretanto, existe um caminho mais rápido.

Hoje, até mesmo bons restaurantes da França e do Brasil utilizam os escargots da Borgonha já limpos, separados das conchas e cozidos, que são vendidos em latinhas como uma conserva.

Na França, um tubo contendo duas dúzias de conchas já limpas e 125g de escargots já cozidos é vendido por €8 (algo em torno de R$21).

Sem as conchas essa mesma quantidade sai por €4,8. Agora vem a melhor parte. No Brasil semelhantes escargots da Borgonha (18 conchas + 125g de escargots) importados pela La Pastina chegam custando R$ 77! Isso mesmo, se você já achava os bichinhos indigestos, com esse preço então… é de pensar dez vezes.

Pessoalmente não sou um fã de escargots, tenho outras comidas na minha escala de preferências; mas lá de vez em quando, pode ser interessante. E, para não negar o sangue italiano selecionei uma deliciosa receita milanesa.
Receita e ingredientes para Lumache alla Lombarda (4 pessoas)
48 Escargots cozidos (duas latas);

50g de manteiga;

50 g de Acciughe (anchovas em conserva);

1 dente de alho;

1 cebola;

3 colheres de azeite de oliva;

1 ramo de salsinha;

1 colher pequena de sementes de erva-doce;

1 copo de vinho branco seco;
Sal;
Uma colher de farinha de trigo;

Pimenta-do-reino;

Noz-moscada.

Preparo:
Numa panela adicione as três colheres de azeite juntamente com um dente de alho picado; deixe-o levemente dourado (cuidado para não queimar). Em seguida acrescente a manteiga, a cebola picada, a salsinha e o acciughe dessalgado. Refogue até que o acciughe comece a desmanchar.

Acrescente aos poucos a farinha para engrossar o molho. Depois junte os escargots, em fogo baixo, e vá colocando o vinho branco. Para finalizar adicione o sal, uma pitada de noz-moscada, a pimenta-do-reino a gosto e, se preferir, um pouquinho de erva-doce.

Para servir quente, adicione os escargots as conchas e leve ao forno pré-aquecido por 6 minutos. Também fica ótimo para acompanhar o molho uma broa integral.

Vinho recomendado: branco bem encorpado ou tinto de corpo médioComo os escargots estão nos pratos tradicionais da Borgonha nada mais justo que o franceses recomendem um bom Chablis.

Eu, particularmente, provei com um tinto, e gostei. Sugiro o Domaine Drouhin Oregon Pinot Noir Willamette Valley 2004 (R$160).

Um vinho já pronto, com boa estrutura e complexidade. Ao contrário da safra 2005, esse pinot está bem delicado, com taninos muito macios. Outra excelente opção é harmonizar com um Bordeaux, como o Château Caronne Ste.

Gemme 2003 (R$100) que provamos esses dias. Equilibrado e redondo esse vinho dá um toque elegante, sem exageros de potência que venham a comprometer os sabores do prato.
www.qvinho.com.br/receitas/escargots-borgonha-lumache-lombardia

Como limpar Escargot

-->

Como limpar Escargot 

 

Resultado de imagem para escargot

 Enquanto você pode comprar carne de caracol em uma lata para a preparação escargot fácil, se você estiver indo para fazer as coisas da maneira tradicional - começando com caracóis vivos - o processo de limpeza pode demorar cerca de duas semanas. Isso garante que os seus caracóis são limpo e saudável dentro e por fora antes de iniciar o processo real de cozinhá-los. No dia em que você quer servir seu escargot, a limpeza final pode demorar até quatro ou cinco horas, para planejar com antecedência é fundamental.

Instruções

1

Mantenha seus caracóis em uma banheira de plástico limpo com uma tampa e de ventilação apertada furos para a respiração. Eles precisam viver neste balde para 10 a 14 dias, permitindo que qualquer coisa desagradável que eles consumida em estado selvagem - pesticidas, especialmente - para filtrar através de seus sistemas. Fornecer seus caracóis com água e alface fresca, e armazená-los em um lugar escuro que permanece entre 55 e 75 graus Fahrenheit.
2

Pare de alimentar seus caracóis três dias antes de o plano para prepará-los, mas continuam dando-lhes água fresca. Isso limpa para fora seus intestinos com antecedência.
3

Lave seus caracóis em água fria, descartando quaisquer mortos - você pode identificá-los a partir de uma falta de movimento.
4

Encha um balde grande de plástico com água fria, mexendo em duas colheres de sopa de sal e uma de vinagre para cada 12 caracóis. O tamanho do balde depende do número de lesmas que está a preparar, embora os caracóis requerem apenas água suficiente para mantê-los completamente submerso.
5

Mergulhe os caracóis por cerca de quatro horas, drenagem e substituir a água uma vez por hora. Este processo retira muco viscoso dos caracóis, que coleta na água - substituí-lo periodicamente descarta o muco e acelera o processo. Enquanto você pode acelerar o processo usando água fervente, isso os torna lançar um grande volume de muco em apenas 10 ou 15 minutos, e faz com que seja mais difícil para manter a água e os caracóis no-lo limpo.
6

Lave seus caracóis uma última vez e despejá-los em uma panela de água fervente. Ferva-os por 10 a 15 minutos - dependendo de quantos você está preparando, você pode precisar de vários potes acontecendo ao mesmo tempo. Quando esfriar, retire os caracóis de seus escudos com uma pequena colher ou garfo, como um garfo frutos do mar.
7

Cortar fora todas as peças pretas do caracol, especialmente perto da cauda. Adiar para a receita que você está seguindo, como alguns recomendo cortar outras partes, como a cabeça, também.

Escargo Francês e a Lesma Brasileira?

-->
Escargot é a palavra em língua francesa para caracol, moluscos gastrópodes, herbívoros terrestres, principalmente as espécies usadas em culinária.

O termo "escargot" em francês ou lumachi em italiano é uma iguaria presente nos melhores restaurantes do mundo.

Espécies comestíveis

* Escargot Petit Gris - Helix aspersa - o caracol comum de jardim.
* Escargot Gross Gris (cinza grande) - Helix aspersa Máxima Taylor - o gigante da Argélia.
* Escargot Gros blanc (grande branco) - Helix pomatia Linné - o caracol dos vinhedos ou escargot de Bourgogne.
* Escargot turco (ou dos bosques) - Helix lucorum Linné.
* Escargot africano - Achatina fulica ou Caramujo-gigante-africano - o maior escargot terrestre.

O preparo

Em geral, os escargots da borgonha são colocados em jejum por cerca de 5 dias. Durante esse período e dependendo do criador, os animais a serão alimentados apenas com água, vinho branco ou ervas aromáticas como agrião, salsa, cebolinha.


Obs.: Como o escargot de jardim - o caracol comum que vive entre as plantas - é comestível, acredito que as adoráveis lesmas que vivem no seu pátio pertençam a esta honorável família.

21 de abr de 2017

Receita: Rã Provençal

Receita muito saborosa e exótica, a carne de rã é rica em proteinas. Ótima dica para se fazer am casa.

-->



Preparo
  1. Limpe as rãs e tempere-as com sal.
  2. Passe-as na farinha antes de saltear.
  3. Na frigideira com óleo, doure as rãs uniformemente dos dois lados.
  4. Retire-as da frigideira e reserve.
  5. Salteie rapidamente o alho e faça uma deglaçage com o vinho.


---------------------------------------------------

Receita de Rã à provençal

 

  • 8 coxas de rã
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 colher (café) de pimenta do reino
  • Sal a gosto
  • 20g de salsinha bem picadinha
  • 10 dentes de alho triturados
  • Suco de um limão médioModo de preparo
  • Primeiro derreta a manteiga numa frigideira em fogo alto.
  • Em seguida, acrescente as rãs e diminua a intensidade do fogo.
  • Quando estiverem bem douradas, misture o sal, a pimenta do reino e a salsinha.
  •  

rã que se come e é exportada?

As rãs possuem importância econômica por possuírem carne muito apreciada pelo homem, além de serem historicamente empregadas nas pesquisas biológicas, farmacêuticas e medicinais como cobaias.
Diferente dos sapos, que pertencem a família dos Bufonidae, as rãs comestíveis são aquelas espécies que possuem peso acima de 50 gramas quando adultas. No Brasil, existem várias espécies de rãs de grande porte, que pertencem a família Leptodactylidae (rã-manteiga, rã-pimenta, gia, etc.). No Peru existe a famosa rã do lago Titicaca, que pertence a família Pipidae. A maior rã do mundo Rana Goliath vive exclusivamente nas florestas da Mauritânia (África), pertence a família Ranidae.

As espécies da família Ranidae (inclusive a rã-touro), se diferenciam das espécies da família Leptodactylidae (dedos terminados em ponta) por possuírem membranas natatórias entre os dedos, (tipo pé-de-pato). A Rana catesbeiana é originária da América do Norte, mas foi introduzida no Brasil por empreendedores que viram nesta espécie grandes potencialidades comerciais pelas qualidades nutricionais e sabor delicado de sua carne.
-->
$00.00
Descriptions…

rãs comestíveis


As rãs verdadeiras são as da família Ranidae, das quais só existe uma, no Brasil, a Rana palmipes, conhecida no Norte como jia, sendo muito parecida com a Rana viridis, a rã esculenta, a rã verde da Europa.
Resultado de imagem para rãs comestíveis
São, também, chamadas de rãs, os representantes da família Leptodactylidae, entre as quais temos, em nosso país, as conhecidas rãs-pimenta: Leptodactylus pentadactylus, L. flavopictus e L. labyrinticus, a maior rã brasileira, atingindo 500g e havendo citação de um macho que atingiu 850g.

Além das já mencionadas, temos, também, as conhecidas rãs comuns e as paulistinhas: Leptodactylus ocellatus e L. macrosternum, cujas desovas vão de 3.000 a 4.000 ovos, com a média de 1.500. Temos, ainda, no Brasil, outras espécies de rãs comestíveis, mas de menor expressão, embora saborosas.

Existem mais de 45 gêneros e 560 espécies de rãs espalhadas por todo o mundo, sendo que uma delas habita as regiões geladas do polo.

A maior rã do mundo é a golias (Rana goliath) com 40cm de comprimento, da cabeça à região caudal. Atinge 7kg e vive na República dos Camarões, na África. Vem, pelo tamanho e em segundo lugar, a rã touro (Rana catesbeiana Shaw), com até 1,750g como já verificamos, no Brasil. A rã gigante chilena (Galyptocephallela grayi), que atinge 900g, é a única rã comestível que possui protuberâncias verrucosas no lombo, pois todas as outras o têm liso. A menor, é uma rã existente
em Cuba.

As européias são a Rana temporaria (rã russa ou vermelha), muito difundida na Europa e na Ásia e a Rana viridis ou rã verde, conhecida por esculenta, atingindo 20cm e pronta para o mercado, com 3 anos de idade. Temos, ainda, além de outras rãs comestíveis, as Rana pipiens (rã leopardo) que é a mais comum, a R. postulosa, a R. tarahuanare, vivendo a 3.000m de altitude, etc.

A criação de espécies nacionais, embora sejam elas de grande resistência, já adaptadas ao nosso ambiente e algumas bem pesadas como a rã-pimenta, não deu os resultados esperados. Por isso, no Brasil, o mais apropriado e indicado, é que se crie, por seu alto rendimento, prolificidade, precocidade e adaptação ao cativeiro, a Rana catesbeiana Shaw, originária dos Estados Unidos, conhecida em seu país por Bull-frog (rã touro) e, no Brasil, por rã touro ou touro-gigante.
-->
$00.00
Descriptions…

Como limpar carne?

-->
$00.00
Descriptions… Elas são divididas em três categorias: carnes de primeira, de segunda e de terceira. As carnes de primeira são mais caras, mas são melhores para o preparo, para a ingestão e para a saúde, enfim, para o consumo.

Limpar carne é uma atividade totalmente desnecessária para o cozinheiro de hoje. Nos supermercados, já é possível comprar bandeijas de três ou quatro bifes já limpos e cortados. Até mesmo peças inteiras já são encontradas assim.

Contudo, é bem mais barato comprar a peça para se limpar em casa. No mundo corrido de hoje, talvez a economia de dinheiro não se traduza em economia de tempo, mas é importante saber como limpar a carne.

As peças de carne são de estrutura fibrosa. Há pessoas que têm preferência por cortá-las no sentido das fibras e há pessoas que preferem o oposto. Tudo depende do prato que se vai fazer. Para fazer bifes, tanto faz, porque vai se sovar a carne antes de temperá-la.

O mais importante é limpar a carne. Junto dela há cartilagens, fibras brancas, sebos que devem ser retirados cortando o menos possível a parte vermelha. Com uma faca muito bem afiada e muito cuidado, o cozinheiro vai despojando a carne de tudo o que é desagradável à mastigação. Depois de limpa, pode-se cortá-la em bifes ou em postas. Não é recomendável cortá-la em cubos porque ela fica dura durante o preparo.

Um pouco antes de consumi-la, o cozinheiro pode sovar a carne para que ela fique bem macia. Para isso há martelos de carne, apropriados. Com o filé mignon e o contra-filé, as sovas são totalmente dispensáveis, porque são as carnes mais macias do boi e as mais caras. A sova é recomendada para carnes consumidas com mais freqüência, como a alcatra, o chã, o patinho, o lagarto...


Para armazenar as carnes, há alguns segredos. Na geladeira, se temperada, ela suporta até 48 horas, mas o melhor é consumi-la o mais rápido possível. No freezer, elas duram até um ano, mas sem tempero. Uma vez descongelada, a carne deve ser consumida.
Para comprar um corte de carne,é necessário observar alguns itens que garantem sua qualidade, como coloração, características próprias do corte escolhido, data de embalagem, data de validade e deve apresentar o selo do S.I.F (Serviço de Inspeção Federal). Seguindo esses passos básicos, você não precisa se preocupar em "limpar" a carne, porque ela já está pronta para ser preparada e receber o qualquer tipo de cozimento que desejar.
Evite a compra de carnes já temperadas e lavá-las em água corrente expõe a contaminação, já que o seu alimento entrará em contato direto com as bactérias que se desenvolvem na água, esse é um princípio básico de segurança alimentar.

19 de abr de 2017

Emagrecer Rapidamente dieta 21 dias

-->
$00.00

Método Cientificamente Comprovado Para Você Perder de 5 à 10kg em Apenas 21 dias: 100% Garantido!

 

 

18 de abr de 2017

a cura: Guia fácil para montar seu cardápio low carb e ema...





Guia fácil para montar seu cardápio low carb e emagrecer sem passar fome




Guia fácil para montar seu cardápio low carb e emagrecer sem passar fome

 

Com bastante frequência recebo algum contato de pessoas pedindo um cardápio low carb com café da manhã, almoço e jantar para seguir.

Eu entendo: estamos acostumados com aqueles cardápios padronizados de
revista ou com cardápios entregues já impressos em consultas com
nutricionistas.

Antes de começar, um conceito que parece óbvio, mas precisa ser esclarecido.

O que é dieta?

Consultando o dicionário, encontrei dois significados para a palavra:

  • Significado 1: regime alimentar prescrito pelo médico a um doente ou a um convalescente.
  • Significado 2: cota habitual de alimentos sólidos e líquidos que uma pessoa ingere.
Para a grande maioria de nós que não está convalescendo de nenhuma doença, vale o significado número 2.

A dieta de uma girafa, por exemplo, é feita de folhas. A dieta de um leão, de carne.

cardapio_low_carb_3

Então dieta não é uma maneira de comer durante duas semanas, ou 1 mês, ou 7 dias. Dieta é o que se come, no dia a dia, para a vida toda.

Uma dieta não está em um papel impresso, está nos hábitos alimentares de uma pessoa.

Parece óbvio? Sim. Mas eu não pensava assim há 4 anos atrás, antes de perder 30 quilos em um ano com o estilo de Vida Low Carb.

Antes eu pensava que uma dieta era um cardápio para seguir e perder peso, para depois voltar a comer “normalmente”.

Hoje eu sei que, mesmo que eu pese 60 quilos para o resto da vida, estarei sempre em dieta. Porque a minha dieta é o que eu como, simples assim.

Agora vamos somar o conceito de dieta com o conceito de low carb:

O que é uma dieta low carb?

É um estilo de se alimentar, onde se restringe (mas não anula) o
consumo de carboidratos para chegar ao peso desejado e mantê-lo sem
passar fome como na abordagem de restrição de calorias.

Existem vários tipos de dietas que são low carb: dieta paleo, dieta cetogênica, dieta lchf, dieta atkins, whole 30 etc… Todas funcionam pelo
mesmo motivo: menos carboidratos na alimentação.

E o que são carboidratos?

Carboidratos são açúcares. Antes de conhecer low carb, eu achava que
carboidratos eram o pão, os doces, o macarrão, a batata e o arroz.

Mas frutas, verduras e até os ovos contém alguma quantidade de carboidrato. Alface tem carboidrato. Pouquíssimo, mas tem.

É importante deixar claro também que a dieta low carb NÃO é uma dieta zero carboidrato.

Em low carb há espaço para frutas e vegetais, que são ricos em
carboidratos saudáveis. A quantidade de carboidratos para cada pessoa
vai depender dos seus objetivos.

O cardápio low carb

Embora não haja um cardápio definitivo para baixar e seguir, é importante que você monte o seu cardápio antes de começar.

Como você está começando, é importante se planejar com antecedência para diminuir a possibilidade de fazer escolhas erradas.

Além disso, fazer o seu próprio cardápio vai ajudar você a entender melhor a dieta.



Eu, até hoje em dia, anoto ideias do que preparar nos próximos dias
antes de fazer as compras. Me faz economizar, me faz perder menos tempo
no supermercado, diminui as chances de eu comer mal porque não tinha
planejado nada saudável.

A ideia desse artigo é dar dicas para que você monte um cardápio para começar ou para retomar sua vida low carb. Vamos lá?

cardapio_low_carb_2

1. Priorize alimentos naturais, sem processamento, com poucos carboidratos

Isso quer dizer comer APENAS comida in natura? Não.

Dá para emagrecer com low carb bebendo refrigerante zero, adoçando o
café com adoçante, dá para fazer comendo presunto comprado no
supermercado, dá para fazer matando a vontade de doces com gelatina sem
açúcar.

Mas os alimentos processados não devem ser A BASE da sua alimentação.

A base da sua alimentação serão os vegetais, as carnes, as gorduras
naturais como a manteiga e o azeite, os ovos, os queijos, as frutas low
carb e as castanhas e nozes. Tem acesso e orçamento para comprar
alimentos orgânicos? Ótimo. Se não tem, funciona do mesmo jeito.

Ao pesquisar sobre low carb, você encontrará várias versões de uma
lista de alimentos permitidos. Mas não são listas escritas em pedra. São
sugestões de alimentos com pouco carboidrato.

Antes de perguntar “Pode tal coisa?”, pesquise a quantidade de carboidratos, usando uma ferramenta como o FatSecret,
ou lendo o rótulo. Se couber na sua cota (quantidade de carboidratos
que você deve comer para chegar ao peso desejado), pode. Se não, não
pode.

Nesse post está a minha sugestão de alimentos para incluir na sua alimentação low carb

2. Personalize

Antes de decidir quais alimentos vão estar no seu cardápio low carb, você precisa responder algumas perguntas:

  • Você tem alguma restrição alimentar? Algumas pessoas não toleram
    lactose, outras tem alergia a nozes e castanhas. O cardápio deve
    considerar essas restrições.
cardapio_low_carb_4

3. Entenda quais alimentos devem ser evitados

Tão importante quanto saber quais alimentos são recomendados, é saber
quais devem ser evitados e também os que devem sumir de vez da sua
vida.

NÃO COMER:

Açúcar refinado ou outros tipos como demerara, mascavo, de coco, orgânico, mel, melado etc.

Óleos refinados (soja, canola, milho etc). Eles são
zero carbo sim, mas passam por mil processos químicos durante o seu
processamento. Em uma dieta baseada em comida de verdade você deve
preparar seus alimentos com gorduras naturais com baixo grau de
processamento, como a manteiga, a banha e o azeite de oliva, por
exemplo. Eu uso azeite e manteiga para tudo.

Grãos, especialmente o trigo. Pães, massas, bolos,
biscoitos, rosquinhas, cuecas-viradas, muffins, cookies, cupcakes,
baguetes, pizzas, bagels, brioches. Bem, você entendeu.

EVITAR:

Bebidas zero ou light. Também são zero carbo e dá
para emagrecer consumindo refrigerante zero, mas dentro da ideia de
priorizar comida de verdade (e ainda gerar menos lixo no planeta), evite
sempre que puder.

Comidas processadas. Tem alimentos processados low
carb, alguns deles são boas opções para quem tem pouco tempo para
cozinhar, como pessoas que trabalham o dia todo e ainda estudam à noite.

Um polenguinho é um bom exemplo: processadíssimo, mas low carb. Se
carregar polenguinhos no início vai fazer você não sucumbir a uma
coxinha na rua, leve polenguinhos! Mas quando puder, evite.

Vegetais ricos em amido. Quem tem muito peso a
perder deve evitar alimentos que são comida de verdade mas também são
ricos em amido, como a batata, batata doce, inhame e mandioca (inclusive
tapioca!). Uma dica: evite tudo que cresce debaixo da terra.

Quando chegar no seu peso alvo ou próximo dele, comece a inserir novamente esses alimentos.

Nesse artigo falo sobre os carboidratos do bem

tasty grilled meat and vegetables on skewers, isolated on white

4. Pesquise receitas

Se você está começando, provavelmente está acostumado a fazer
receitas com algum carboidrato, como uma pizza, um macarrão, um risoto,
lasanha.

Ou está acostumado a servir antes de tudo o arroz e o feijão no restaurante de comida por quilo.

Como low carb é diferente de tudo o que escutamos a vida toda sobre
emagrecimento, é preciso abrir a cabeça para novas formas de preparar os
alimentos. Pesquise receitas e salve as que mais gostar.

Recomendo fazer um arquivo no computador ou celular onde você vai salvando tudo o que interessar.

Conhece o Evernote?
É um aplicativo que você pode usar no smartphone, tablet ou computador.
Anotou em um dispositivo, ele sincroniza com os outros. Tem em
português e é grátis. Evernote mudou a minha vida em termos de
organização pessoal.

Nesse link você acessa as minhas receitas, todas adaptadas, testadas e fotografadas por mim.

Nesse vídeo eu ensino a usar o Evernote para planejar a sua dieta (e a sua vida!)

5. Quanto mais simples, melhor

Você vai encontrar receitas com farinhas mirabolantes e macarrões
orientais zero carbo, mas pratique desde o início o desapego com
receitas que lembram pão, macarrão, pizza.

Claro que dá para fazer algo de vez em quando, como essa deliciosa torta salgada com farinha de amêndoas, mas não faça dessas receitas a base do seu dia a dia.

Para garantir que você comece já perdendo peso e sem traumas devido a
receitas que não deram certo e ingredientes caros estragando na sua
despensa, aposte nos alimentos mais simples na montagem do seu cardápio:
carnes, saladas, ovos, queijos e castanhas.

Exemplos de refeições simples:

  • Sobrecoxas de frango assadas com salada de alface, tomate e pepino
  • Bife acebolado com salada verde
  • Carne de panela com chuchu refogado
  • Hamburguer de carne moída com queijo
Daí com o passar do tempo você vai arriscando coisas mais incrementadas, como esse salgado de couve flor ou esse fantástico fricassê de frango low carb.

6. Escute suas lombrigas

Aproveite a sorte de ter encontrado uma dieta onde é possível comer coisas gostosas sem passar fome para comer o que mais gosta.

Stuffed peppers

Sempre amou bacon mas morria de medo de comer? A hora é agora. Adora
frango grelhado? Coma frango grelhado. Para quem tem medo de comer
gordura, escrevi esse guia definitivo sobre o papel da gordura em uma alimentação low carb.

Agora, se suas lombrigas não gostam de comer vegetais, é possível e necessário adestrá-las.

Use todas as estratégias possíveis para garantir que a sua cota de
carboidratos diária seja composta por carbos saudáveis: refogue vegetais
com muita manteiga, adicione queijo, bacon e muito azeite nas suas
saladas.

Você agora pertence a um mundo maravilhoso onde as saladas não precisam ficar restritas a alface com uma gota de azeite

7. O café da manhã

O café da manhã costuma ser a refeição mais difícil de adaptar para
quem está começando. Para facilitar, escrevi esse post com as minhas dicas favoritas para um café da manhã low carb.

8. Lanches

Já falei sobre como em low carb não é preciso comer de 3 em 3 horas.
O natural é que comendo comida de verdade e mantendo o açúcar no sangue
sob controle a sua fome entre as refeições principais diminua, mas se
isso não acontecer, coma!

Nesse post dou sugestões bem práticas de lanches low carb

nuts

9. Cuidado com as compulsões

Me coloque sentada ao lado de uma bacia de castanhas ou uma tábua de
queijos e frios e você verá despertar das profundezas um terrível
monstro come-come.

Se você tem tendência a comer compulsivamente como eu, separe a
porção antes de comer, coloque suas nozes dentro do mesmo pote. Assim
fica mais fácil controlar e garantir que não vai prejudicar sua dieta.

10. O que beber

Água, água com gás e fatias de limão, água saborizada com hortelã,
chá de ervas frio ou quente, café batido com nata ou creme de leite, chá
mate ou chimarrão são boas opções para acompanhar seu cardápio low
carb.

Refrigerantes zero, light, chás ou águas saborizadas industrializadas
devem ser evitadas por serem industrializadas, gerarem lixo à beça e
elevarem seu consumo de adoçante, mas são zero carbo.

Sucos de fruta não são uma boa ideia. Nesse post eu explico o porquê.

Leite não é low carb, nem se for sem lactose. Nesse post eu falo sobre ele e respondo as dúvidas mais frequentes sobre queijos e laticínios.

Acha que nunca mais vai poder beber álcool só porque está querendo perder peso? Com low carb o seu merecido drink do final de semana está a salvo. Aqui estão as minhas dicas sobre as bebidas alcoólicas que mais combinam com low carb.

Nesse artigo falo mais a fundo sobre as opções de bebidas low carb.

11. Sobremesas e adoçantes

Quando o açúcar no sangue fica sob controle, é normal que a vontade de doces diminua.

Mas se você, como eu, continua apreciando o sabor doce, é importante
contemplar no seu cardápio opções para matar a vontade de doce. Minhas
favoritas:

  • Morangos com nata ou creme de leite com adoçante a gosto
  • Ganache de chocolate com mais de 70% cacau e uma lata de creme de leite
  • Abacate batido com ou sem creme de leite e adoçante a gosto
  • Gelatina sem açúcar (recomendo a marca Lowçucar que não leva
    maltodextrina, que pode atrapalhar o emagrecimento de algumas pessoas)
Nesse artigo falo sobre como escolher o melhor adoçante

Nesse artigo falo com sobre como lidar com a vontade de doces na alimentação low carb e dou dicas de preparações doces

Chocolate bars stack and mint leaf

12. Esqueça as calorias!

Em low carb, as calorias dos alimentos são irrelevantes.

Também não é necessário contabilizar a proteína e a gordura:
preocupe-se apenas com a quantidade de carboidratos dos alimentos que
vão compor seu cardápio.

Parece chocante no início, mas você se acostuma com o tempo. É libertador.

13. Para quem come fora

O mundo perfeito seria que todo mundo pudesse comer comida saudável
preparada em casa, mas a realidade não é bem essa. Trabalhando ou
estudando fora, muita gente precisa comer na rua.

Restaurantes por quilo são ótimos! Normalmente tem boas opções de carne e muita variedade de salada.

Cuidado com as pegadinhas: os molhos das carnes podem ser engrossados
com farinha ou amido e alguns vegetais são lambuzados com óleo de soja
para brilharem bem lindos no buffet.

Ao comer em um restaurante, porém, você inevitavelmente comerá algum
óleo vegetal porque TODOS os restaurantes usam, mas nesse caso o ótimo é
inimigo do bom. Escorra os molhos das carnes e prefira vegetais mais
simples, como alface, tomate e pepino.

Quando for a um restaurante a la carte, já negocie com o garçom
quando fizer o pedido para substituir os acompanhamentos como arroz e
fritas por salada ou legumes.

Food photography of baked pork with fresh vegetables. Home made food photo for social networks. Top view mobile phone photo of baked meat.

Fica bem mais difícil resistir quando aquele carbo todo está ali, acenando e soltando odores debaixo do seu nariz.

Quando estiver na rua e não for horário de almoço, uma alternativa boa é comprar fatias de queijo e presunto e fazer rolinhos.

Embora presunto tenha um pouco de bruxarias, melhor do que cair de boca em um pacote de biscoito.

14. Ligue o turbo no seu projeto de emagrecimento

Gostou das dicas por escrito mas gostaria de ter um exemplo de como é um cardápio para 2 semanas?

No Programa Low Carb na Prática,
além de um curso em vídeos para você entender tudo o que precisa para
emagrecer com low carb você ainda ganha esse e outros bônus incríveis!

Clique e saiba mais sobre o Programa Low Carb na Prática

Tudo certo para a montagem de um cardápio low carb para começar já o seu projeto de emagrecimento?

a cura: Guia fácil para montar seu cardápio low carb e ema...: Guia fácil para montar seu cardápio low carb e emagrecer sem passar fome   Com bastante frequência recebo algum contato de pessoas p...



3 de fev de 2017

Dia mundial do Ovo

-->

28 de jan de 2017

prato sírio

Ablama
Abobrinha recheada
Abobrinhas na coalhada
Alcachofras na Laranja
Alface com Queijo
Arroz com favas frescas e carne
Arroz com frango e amêndoas
Arroz com Lentilhas (Mjadra)
Arroz com Tâmaras
Arroz Marroquino
Arroz sírio
Arroz-doce Sírio
Ataif
Babaganouch
Baclawa
Bagos acebolados
Batata Recheada
Berinjela ao forno com grão de bico
Berinjela frita
Berinjela na Coalhada
Berinjelas com essência de romã
Biscoitos de Amêndoas
Biscoitos de Tâmaras
Bolinho de Amêndoas
Bolinho de Grão-de-Bico (Falafel)
Bolo de Açafrão
Bolo de Coalhada
Brigadeiro de nozes
Broa de leite
Burma
Cabrito recheado
Cafta ao forno
Cafta na assadeira
Cafta no espeto
Camai no espeto
Canja síria
Carneiro Argelino
Carneiro assado
Carneiro com Amêndoas
Carneiro com Batata
Carneiro com Coalhada
Carneiro com Romã
Carneiro ensopado
Carneiro Marroquino
Chacrie
Chanclich
Charutinho de folha de repolho
Charutinho de folha de uva
Charuto de Alface
Charutos de Acelga
Charutos de folha de parreira
Charutos de repolho
Chebiete
Chic barak
Compota de abricó
Cordeiro assado com batata
Costela de carneiro com Hortelã
Couscous Argelino
Couve flor com Tahine
Couve-Flor com Tãmaras
Doce de abricó cristalizado
Doce de figo
Doce de Harissi
Doce de massa folhada
Doce de mussarela folhado
Doce de Mussarela
Doce de queijo com semolina
Doce de semolina
Docinho de sementes de papoula
Enrolado de Tâmara
Ensopado de Palmito
Ensopado de Quiabo
Esfiha aberta de carne
Esfiha de coalhada dura
Esfiha de Espinafre
Esfiha de Ricota
Esfiha fechada
Esfiha folhada com carne
Eslia
Espetinho de frango com molho de tahine
Espetos de Atum
Falafel
Fataer de verduras e passas
Fatuche
Fauachete
Favas Mudamas
Frango com ameixas
Frango Marroquino
Frik
Galinha no Açafrão
Galinha recheada
Gamme e Fatti
Geléia de marmelo
Ghoraibé
Grão-de-bico com molho de gergelim
Gureibe
Herice
Homsie
Iakna
Karabij
Legumes ao Forno
Lentilha com Almôndegas
Lubi
Maamoul com Frutas Secas
Maamoul com Tâmaras
Macarum
Mamoul
Manjar Libanês
Meghli
Meluquie
Mhamasa
Michuí
Molho de Caviar
Moussaka
Mualabie
Muchabak
Mudárdara
Mufarque com carne
Mufarque
Múgli
Mugrabie
Ninho de pistache com nozes
Pão árabe
Pão Sírio
Pastéis de Tâmaras
Pastizi
Peixe com Amêndoas
Peixe com Molho de Gergelim
Peixe tagem
Peixe Taratur
Perna de carneiro com arroz e carne
Pernil de cordeiro com arroz e snoobar
Peru com frutas secas
Pudim de castanhas
Pudim de Figo Seco
Quiabo com carne
Quiabo no azeite
Quibe arnabie
Quibe cru tradicional
Quibe de bandeja com iogurte
Quibe de bandeja tradicional
Quibe de Batata
Quibe de forno
Quibe de Peixe na Bandeja
Quibe de Peixe
Quibe frito, assado e crú
Quibe Quaresmal
Sambusque
Shisbarak
Tamarie
Tomate Recheado
Torta de Amêndoas e Tâmaras
Torta de Pistache
-->

25 de ago de 2016

Academia da Carne curso gratis

--> cosmetico profissional para salão , temos tudo para seu salão de beleza ligue 03187490598 e add no wapssap ou 03133762803 , BH E REGIOES ligue e marque iremos ate voce . entragamos em todo BRASIL

clique na imagem


30 de set de 2014

Qual corte comprar? Carne é tudo igual?

--> cosmetico profissional para salão , temos tudo para seu salão de beleza ligue 03187490598 e add no wapssap ou 03133762803 , BH E REGIOES ligue e marque iremos ate voce . entragamos em todo BRASIL 

Para quem mora sozinho e está em suas primeiras incursões na cozinha, aventurando-se nas artes culinárias e pilotagem de fogão é comum a dúvida:
Qual corte comprar? Carne é tudo igual?
Não... Carne não é tudo igual não. Você deve comprar o corte adequado à receita que pretende fazer.
Aqui vou te revelar o mapa do boi, com os 31 cortes mais utilizados no Brasil, para você comprar a carne certa pra receita certa.
O MAPA DO BOI
Clique para ampliar

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA1 - ACÉM
Também conhecido como agulha, lombo de agulha, alcatrinha, lombo de acém, lombinho de acém e tirante. Pode, ainda, ser chamado de aguja (espanhol), basses côtes (francês) ou chuck (inglês). É o pedaço maior e mais macio do dianteiro do boi, sendo uma carne relativamente magra que deve ser cozida por calor úmido. O acém rende ótimos ensopados, picadinhos, assados, cozidos, carne moída, refogados, bifes de panela, carnes de panela, carnes recheadas ou preparadas com molho.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA2 - COSTELA
Também conhecida como costela do dianteiro, ripa de costela e assado. É a parte superior da caixa torácica do bovino, tendo ossos maiores e mais largos, e carne um pouco mais seca do que a costela ponta de agulha ou costela minga. Pode ainda ser chamada de asado ou asado de tira (espanhol), platdecôtes (francês) ou short ribs (inglês).A costela é o corte com maior variedade de sabores, texturas e aromas. Exige um tempo de cozimento mais longo, para amaciar suas fibras. É utilizada principalmente para churrasco, ou então para o preparo de carne cozida com legumes. As carnes preparadas com osso tem sempre um sabor muito especial.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA3 - PEITO
Também conhecido como granito, podendo ainda ser chamado de pecho (espanhol), poitrine (francês) ou brisket (inglês).Parte do dianteiro do boi constituída de músculos e fibras grossas e compridas. Necessita de cozimento longo em calor úmido. Pode ser usado em cozidos, caldos, sopas, refogados, enrolado com temperos e assado na panela com molho. Para churrasco ou grelha, deve ser assado com bastante calor e por várias horas. Na hora de servir, retirase a gordura, de cor amarelada.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA4 - CUPIM
O cupim é a porção de fibras musculares entremeadas de gordura situadas logo atrás do pescoço de bovinos de raça zebuína ou seus cruzamentos. É também chamado de giba ou mamilo.Tem sabor característico e paladar agradável. Deve sempre ser cozido lentamente. Muito utilizado em churrascos ou na grelha, pode ser assado enrolada em várias camadas de celofane especial para culinária que distribui o calor uniformemente e promove o cozimento da carne em seu próprio suco. Outra forma de preparo é o cozimento em panela de pressão, bem temperado ou apenas com sal refinado, e posteriormente assado no forno enrolada em papel celofane.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA5 - CONTRAFILÉ
Também conhecido como lombo, lombo desossado, filé curto, filé de lombo e filé. É chamado de contrafilé pois na carcaça do bovino este corte situase ´contra´ o filé mignon, ou seja, estão apenas separados pelas vértebras lombares. Pode ainda ser chamado de bife angosto ou bife de chorizo (espanhol), fauxfilet (francês) ou striploin (inglês).É uma carne macia, de sabor acentuado e que por sua camada de gordura na lateral mantém a umidade da carne. Ideal para bifes de chapa, estrogonofe, grelhados, rosbife, medalhões, churrasco, grelha e assados. Deve ser servido mal passado ou ao ponto, e assado em alta temperatura para que não enrijeça. Quando comprar contrafilé, evite os primeiros 6 a 7 centímetros do corte, perto da alcatra, pois neste pedaço há um nervo que atravessa a carne quase paralelamente à gordura, que somente será visível quando se estiver fatiando a carne. Prefira pedaços de contrafilé com gordura uniforme. Antes do preparo, remova o ´nervo´ lateral que segue longitudinalmente na carne, se acaso ainda não tiver sido retirado.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA6 - CAPA DE FILÉ
A capa de filé é um corte localizado sobre o contrafilé ou filé de costela na porção torácica. Com textura desigual e grande quantidade de nervos, prestase bem para o preparo de carnes com molho que precisam de cozimento mais longo, além de ensopados, refogados, assados, churrascos, preparo na grelha e picadinhos.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA7 - FILÉ MIGNON
Também conhecido como filé, pode ainda ser chamado de lomo (espanhol), filet (francês) ou tenderloin (inglês).É o corte mais macio de carne bovina. Um filet mignon inteiro tem aproximadamente 2 kg. Tem sabor adocicado e menos acentuado que a alcatra e o contrafilé, é suculento e tem pouca gordura. É ideal para bifes, como tournedor, medalhão, escalope, estrogonofe e também para rosbifes, assados, refogados e picadinhos. Fica bem acompanhado de vários tipos de molhos. Para churrasco, pode entrar como um ingrediente do espetinho misto ou xixo, ou preparado em bifes grossos na grelha ou inteiro no espeto.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA8 - ALCATRA
Também chamada de alcatragrossa, coice e alcatre. A alcatra completa compreende o miolo da alcatra, a picanha e a maminha. Em francês é chamado de rumsteck e em inglês rump.A alcatra é macia e tem pouca gordura, sendo ideal para bifes, refogados, assados e ensopados. Fica excelente no churrasco, tanto no espeto ou em bifes grossos na grelha. Evite cortes finos pois a carne poderá ressecar.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA9 - MIOLO DE ALCATRA
Também conhecido como coração de alcatra e centro da alcatra. Chamada de corazón de cuadril (espanhol) ou eye of rump (inglês). O corte conhecido como baby beef provém do miolo da alcatra.Tem fibras curtas e é mais macio que o coxão mole. Ideal para bifes, churrasco ou na grelha, em assados, refogados, grelhados, e picadinhos.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA10 - PICANHA
Pode ser chamada de tapa de cuadril (espanhol) ou cap of rump (inglês).Parte macia, mais marmorizada e com capa de gordura, tem sabor acentuado. É de fácil preparo e muito suculenta. É própria para churrascos, podendo ser assada inteira ou em postas no espeto ou na grelha. É boa para assados, bifes ou carne de panela. É importante preparála com a gordura para que o sabor e maciez fiquem mais acentuados, podendose retirála na hora do consumo. Se houver ainda uma membrana prateada na parte inferior da picanha, retirea antes do preparo para evitar que a carne ´encolha´ durante o cozimento. Lembrese que a picanha pesa entre 1kg e 1,5kg, portanto se você encontrar picanhas maiores à venda saiba que na verdade há uma parte de coxão duro que não foi separada do corte sendo vendida junto.


11 - MAMINHA
Também conhecida como ponta de alcatra, sendo chamado de colita de cuadril (espanhol), aiguillette baronne (francês) ou tail of round (inglês).Parte mais macia da alcatra, é suculenta e tem sabor suave. É boa para assados, churrasco ou na grelha, carnes de panela ou bifes servidos bem passados, pois tem maior teor de gordura. Deve ser cortada de forma correta, ou seja, contra as fibras, para acentuar sua maciez e sabor.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA12 - COXÃO MOLE
Também conhecido como chã de dentro, chã, coxão de dentro, polpa e polpão. Pode ainda ser chamado de nalga de adentro (espanhol), tranche (francês) ou topside (inglês).Com fibras curtas e macias, é um corte macio que fica bom em assados, ensopados, picadinhos, escalopes, milanesas, bifes finos e enrolados, ou então moída para refogados e molhos.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA13 - COXÃO DURO
Também conhecido como coxão de fora, chandanca, posta vermelha, perniquim, lagarto plano, lagarto chato, lagarto vermelho, chã de fora e lagarto atravessado. Pode ainda ser chamado de cuadrada (espanhol), gîte a la noix (francês) ou flat (inglês).Com fibras mais longas e rijas e gordura concentrada na parte externa, exige cozimento lento, sendo ideal para assados de panela, rosbifes, carne recheada, cozidos ou utilizado moído em molhos e refogados.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA14 - LAGARTO OU TATU
Também conhecido como lagarto redondo, lagarto paulista, lagarto branco, posta branca, paulista e tatu. Pode ainda ser chamado de peceto (espanhol), rond de gîte (francês) ou eye of round (inglês).De cor mais clara, fibras longas e magras, tem formato arredondado, alongado e bem definido. Preparo típico é a carne de panela, carne desfiada (carne louca) podendo ainda ser usado em assados e rosbifes. Pode ser recheado com lingüiça ou vegetais e ovo e assado no forno. Ainda cru e cortado em fatias bem finas, produz o famoso carpaccio.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA15 - PATINHO
Também conhecido como bochecha, caturnil, cabeça de lombo e bola. Pode ainda ser chamado de bola de lomo (espanhol), rond de tranche (francês) ou knuckle (inglês).Menos macio que a alcatra, é usado para bifes à milanesa e preparações de carne moída crua como o quibe e o steak tartar, ou então moída e cozida em refogados, molhos, bifes e assados. A parte inferior do patinho é um dos melhores cortes para escalope. Ideal também para picadinhos como o boeuf bourguignon (de origem francesa), goulash (origem húngara) ou spezzatino (origem italiana).

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA16 - FRALDINHA OU VAZIO
É também chamado de aba de filé. No corte de costela minga, a fraldinha é a ponta com carne. Conhecido como vacio (espanhol), bavette d´aloyau (francês) ou thin flank (inglês).Parte constituída de feixes musculares mais grossos e longos, é um corte muito saboroso que fica bom em ensopados, picados, cozidos, carne moída, carne recheada, carne desfiada (carne louca), caldos e sopa. Pode ser assada em churrasco ou na grelha, devendo ser cortada em tiras grossas.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA17 - MÚSCULO DO TRASEIRO
Também conhecido como músculo mole. Pode ser chamado de tortuguita (espanhol), mouvant (francês) ou heel (inglês).Muito saboroso, é indicado para o preparo de molhos, ensopados, carnes de panela, papinha e também sopas.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA18 - MÚSCULO DO DIANTEIRO
também conhecido como braço e mão de vaca. Pode ainda ser chamado de tortuga (espanhol), jarret ou gîte de devant (francês) ou fore shank (inglês).Deve ser cozido por calor úmido, podendo ser moído ou cortado em bifes ou tiras. Muito saboroso, é indicado para o preparo de molhos, ensopados, refogados, assados, carnes de panela e também sopas.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA19 - RABO
Também conhecido como rabada. Chamado de rabo (espanhol), queue (francês) e tail (inglês). É uma carne com osso muito saborosa, excelente para ensopados e cozidos.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA20 - BISTECA OU CHULETA
Este é um corte especial de lombo, feito através de secções transversais do músculo com osso sem o filé mignon. É chamado de côte ou côte de boeuf em francês.É uma carne muito saborosa, macia e entremeada de gordura. Fica ótima em bifes e churrascos, preparada na grelha. Pode ser assada no forno (rosbife), sendo salgada somente no momento de levar ao forno. Procure sempre bisteca com gordura entremeada, pois é muito mais saborosa.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA21 - GARRÃO (traseiro)
Também conhecido como músculo duro, músculo de segunda, músculo da perna e canela. Quando cortado com osso é chamado de ossobuco. Pode ainda ser chamado de osobuco (espanhol), gîte (francês) ou shank (inglês).Possui, no centro, osso com tutano que, submetido a cozimento lento, fornece pratos com molhos de muito sabor. Pode também ser usado em sopas e cozidos, produzindo caldos saborosos e gelatinosos.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA22 - GARRÃO (dianteiro)
Conhecido como brazuelo (espanhol), jumeau (francês) ou shin (inglês). Possui, no centro, osso com tutano que, submetido a cozimento lento, fornece pratos com molho de muito sabor.







23 - RAQUETE
Também conhecido como raqueta, ganhadora, sete, língua e segundo coió. Pode ainda ser chamado de marucha (espanhol), paleron (francês) ou blade clod (inglês). Mais musculoso que o acém, com fibras longas e gordura concentrada, é uma carne muito saborosa. A raquete, bem cozida ou moída, rende excelentes molhos, cozidos, assados, bifes e ensopados.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA24 - PEIXINHO
Também conhecido como coió, lagartinho da pá, lagarto do braço, lombinho e tatuzinho da paleta. Pode ainda ser chamado de chingolo (espanhol), jumeau (francês) ou chuck tender (inglês).Tem fibras curtas e magras, sendo mais rijo que o acém. Sendo bem cozido ou moído, o peixinho rende excelentes molhos, cozidos e ensopados. Pode ser também assado, usado como carne recheada ou escalopes ao molho madeira.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA25 - MIOLO DA PALETA
Também conhecido como centro da paleta, coração da paleta, pá, cruz machado, carne de sete, posta gorda e posta de paleta. Pode ainda ser chamado de corazón de paleta (espanhol), boule de macreuse (francês) ou shoulder clod (inglês). Tem fibras curtas e magras. Bem cozido ou moído, produz excelentes molhos, cozidos e ensopados.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA26 - COSTELA PONTA DE AGULHA OU COSTELA MINGA
Também conhecida como capa do bife, é a parte inferior da caixa torácica do bovino, tendo portanto ossos mais finos e bastante cartilagem entremeada com gordura. Conhecida como tapa de bife (espanhol), flanchet (francês) ou cube roll cover (inglês).Fica muito bem em assados, ensopados ou sopa. É considerada a ´rainha das churrasqueiras´, sendo uma carne muito saborosa para churrasco. Deve ser cozida por tempo longo, distante do braseiro, para amaciar suas fibras. A costela minga pode estar envolvida pelo matambre, facilmente reconhecido por sua cor rosada, e que deve ser retirado e preparado em separado.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA27 - MATAMBRE
O matambre tem seu nome originado do espanhol ´mata hambre´ (mata a fome), pois quando um bovino é abatido a primeira peça de carne que se retira é esta ´manta´ que envolve a costela.Quando se compra costela, o matambre é a tira de carne de cor rosada que a envolve, e que deve ser preparada separadamente. Pode ser preparada na grelha ou no espeto, cortada em tiras finas e servida como aperitivo para o churrasco. Outro preparo excelente é enrolar o matambre e recheálo com legumes, lingüiça e ovos.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA28 - NOIX
Também conhecido como filé de costela, entrecote e charneira. Pode ainda ser chamado de bife ancho (espanhol), entrecôte (francês) ou cube roll (inglês). Este corte em especial, quando apresentado com osso, é chamado de bisteca ou chuleta.É uma carne muito saborosa, suculenta e macia. Tem fibras mais curtas e rijas, sendo utilizado principalmente para churrasco ou na grelha, ou como carne cozida com legumes, assados, refogados e picadinhos.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA29 - TBONE
É um corte especial de lombo, feito através de secções transversais do músculo com osso. O Tbone tem parte final do contrafilé de um lado do osso e a parte central do filé mignon do outro. Também conhecido como Tibone ou T. Bone. É uma carne muito saborosa, macia e entremeada de gordura. Fica ótima em bifes e churrascos, preparado na grelha.

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA30 - PACÚ
É um corte do vazio ou fraldinha. Também conhecido como bife do vazio, é chamado de bife de vacio (espanhol), bavette de flanchet (francês) e flank steak (inglês).

O MAPA DO BOI: COMO ESCOLHER E COMPRAR A CARNE CERTA PARA SUA RECEITA31 - OSSOBUCO
Bifes obtidos de cortes transversais realizados na canela do bovino. O ossobuco possui, no centro do bife, o osso (tíbia) com tutano. O tutano é a medula de ossos longos, constituindo-se de uma substância rosada, mole e gordurosa. Quando o ossobuco é submetido a cozimento lento, fornece pratos com molhos de muito sabor. Pode também ser usado em sopas, guisados e cozidos, produzindo caldos saborosos e gelatinosos.

Postagens populares

Minha lista de blogs

tang

Abobora Doce Recheada Adimito Amendoas Bacalhoada Bolinho Caranguejo Bolinho Recheado Queijo Bolos Decorados Mecanico Calda Manjar Carne Receita Cerveja Creme De Maca Croqueta Frango Presunto Feito Cuscuz Marroquino Folhadinhos Rapidos Gelatina Abacaxi Hoteis Inquilinato Laranja Morangos Licor Ameixa Macas Glaceadas Massa Leitao Massas Yakisoba Menus Dia Namorados Microondas Pao Molho Requeijao Frango Molhos Especial Tender Muffins De Halloween Paelha Marisco Panquecas Ovos Pate De Caviar Pessego Receitas De Pimenta Limao Polpa Manga Receitas Castanhas Portuguesas Receitas Cheesecake Receitas Rapidas Natal Repolho Crespo Risotto Pato Saladas Vinaigrette Sobremesas De Copinhos Sopa Arroz Feijao Sopa Courgette Sorvetes De Damasco Souvlaki Spaghetti Receitas Tarte Espinafres Frango Tarte Fruta Natas Tomates Forno Video Racao Humana