,

Pesquisa personalizada
User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:

27 de abr de 2017

CHIA EMAGRECE APRENDA A PLANTAR COM TADEU ALVES

Minha esposa e eu recomendamos chia em sua dieta...ela só fará bem acredite...
Prisão de ventre, saciedade, força física, auto- estima e o que eu considero o mais importante ela realmente emagrece.

-->

$00.00
Descriptions…

Arroz sem Glúten

-->
INGREDIENTES:
1 xícara (chá) de arroz cru (210 g)
200ml de iogurte natural (1 xícara de chá)
3⁄4 xícara (chá) de óleo (180 ml)
4 ovos
1 xícara (chá) de açúcar (200 g)
50g de coco ralado (½ xícara de chá)
50g de queijo parmesão ralado (½ xícara de chá)
1 colher (sopa) de fermento em pó


MODO DE PREPARO
Em uma tigela coloque 1 xícara (chá) de arroz cru, cubra com água e deixe de molho por 3 horas.
Depois deste tempo escorra o arroz, transfira para o liquidificador, junte 200 ml de iogurte natural, ¾ xícara (chá) de óleo e bata bem até dissolver o arroz.
Com o liquidificador ainda ligado, acrescente 4 ovos, 1 xícara (chá) de açúcar, 50 g de coco ralado, 50 g de queijo parmesão ralado e bata bem.
Adicione 1 colher (sopa) de fermento em pó e bata somente para misturar.
Despeje a massa em uma forma de pudim (20 cm de diâmetro na parte menor X 24 cm de diâmetro na parte maior x 7 cm de altura) untada e leve para assar em forno médio preaquecido a 180°C por +/- 30 minutos.
Retire do forno e deixe esfriar. Desenforme e sirva em seguida.

Bolo de banana integral com aveia

-->

Bolo de banana integral com aveia

Bolo de banana integral com aveia
Assista o vídeo da receita:

Eu adoro bolo de banana, preparo de diversas formas, essa receita é uma das mais fáceis e tenho certeza que você vai adorar.
Além de ser uma delícia a aveia atua como regulador do colesterol e auxilia no controle do diabetes e de quebra ajuda nas dietas de restrição calórica promovendo maior sensação de saciedade.
Aproveite!
Ingredientes
6 bananas
3 ovos
½ xícara de chá de leite desnatado
½ xícara de chá de óleo de milho
2 xícaras de chá de açucar mascavo ou demerara
1 xícara de chá de farinha de trigo integral
1 xícara de chá de aveia
1 colher de sopa de fermento
Canela em pó a gosto
Modo de preparo
Coloque em um liquidificador a banana, os ovos, o leite e o óleo.
Bata por 02 minutos na velocidade média, acrescente o açúcar e bata por mais 01 minuto.
Em uma vasilha, adicione a farinha de trigo integral , a aveia e o fermento.
Junte a mistura do liquidificador e mexa com a ajuda de uma colher até ficar homogêneo.
Corte as bananas restantes em rodelas e cubra o fundo de uma forma untada.
Coloque a massa na forma e leve para assar em forno preaquecido a 180ºC ou até crescer e dourar.

Pastel de Angu - O Chef

ngredientes
-------------------------------------------------------
750 g (6 xícaras) de fubá
1 litro e 200 ml (5 xícaras) de água
80 g (1/2 xícara) de polvilho azedo
1 ovo
2 colheres (sopa) de óleo
1 colher (sopa) de sal

Preparo
-------------------------------------------------------
Peneire
o fubá. Isso é importante pra massa ficar bem lisinha. Coloque a água
pra ferver. Nela misture o óleo e o sal. Assim que ferver junte o fubá
na panela e comece a mexer. Parece que vai dar tudo errado mas é assim
mesmo, é tipo fazer um angu beeeem consistente. Mexa ali por cerca de um
minuto só. Não é preciso cozinhar o fubá, só fazer virar uma massa meio
estranha mesmo. Passe essa massa pra uma bancada e abra-a um pouco com
ajuda de uma colher. Assim que já der pra colocar a mão na massa sem ela
estar muito quente (uns 5 minutos depois), junte o ovo e o polvilho e
comece a sovar. É meio grudento e quebradiço, mas rapidamente vira uma
massa. Faça um rolo com ela e cubra com um pano de prato úmido. Vá
pegando pedaços e faça bolinhas com a mão. Vá apertando as bolinhas com
os dedos pra abrir a massa, abrindo “conchinhas”. Recheie como quiser e
feche, apertando bem as beiradas e utilizando um garfo para fazer o
acabamento.

Frite em óleo quente. O ideal é que a quantidade de
óleo cubra os pastéis. Frite uns 3 a 4 por vez e escorra em papel
absorvente. Sirva a seguir, quente. Essa quantidade da receita rende
bastante, cerca de 20 pastéis médios, então se quiser faça tudo de uma
vez e congele uma parte sem fritar.

Sugestões de recheios
-------------------------------------------------------

carne:
500 g de carne moída
1 cebola picada
1 tomate picado
3 dentes de alho picados
sal, pimenta do reino e azeite

Refogue
a cebola no azeite até transparentar. Junte o alho e em seguida a
carne. Mexa bem pra ficar soltinha e cozinhar. Junte o tomate. Tempere
com sal e pimenta. Tente deixar o recheio sem caldo nenhum, somente
úmido, pois a massa pede recheio mais secos.

queijo prato:
500 g de queijo prato

Rale o queijo e use-o como recheio. Gosto de adicionar um pouquinho de pimenta calabresa pra dar um toque picante.


-->

$00.00
Descriptions…

Bolo de Fubá Mineiro [ Receita Tradicional da Vovó ]

Bolo de Fubá Mineiro [ receita da vovó ]

Ingredientes:
- 4 ovos em temperatura ambiente
- 1 ½ xícara (chá) de açúcar
- 1/2 xícara (chá) de óleo
- 1 xícara (chá) de farinha de trigo
- 1 xícara (chá) de fubá
- 1 xícara (chá) de leite quente
- 1 colher (sopa) de fermento em pó

- erva doce a gosto




Preaqueça
o forno a 180 graus. Peneire a farinha, o fubá e o fermento. Aqueça o
leite. Na batedeira bata os ovos inteiros com o açúcar até obter um
creme fofo e claro. Essa etapa é a mais importante! A gemada tem que
dobrar de volume para garantir um bolo fofinho. Adicione o óleo e bata
mais um pouco. Agregue os ingredientes secos e misture delicadamente.
Por último, o leite e a erva-doce. Leve ao forno em forma untada e
enfarinhada até dourar. Polvilhe canela e açúcar depois de frio.



Receita: Melhor pão sem glúten e sem lactose

O melhor pão sem glúten.

Esse pão é simplesmente maravilhoso, o
mais gostoso, prático e barato que eu já fiz. Ele é tão espetacular que o
batizei de O melhor pão sem glúten.

Receita:

. 150 g polvilho doce
. 150 g farinha de arroz
. 35 g de açúcar (2 colheres de sopa)
. 2 g, meia colher de chá de goma xantana
. meia colher de chá de sal (2 g)
. 8 g de fermento de pão instantâneo (1 colher de sopa)
. 150 ml de água
. 3 ovos inteiros
. 2 colheres de sopa de óleo



-->

$00.00
Descriptions…

ALTA GASTRONOMIA X BAIXA GASTRONOMIA Você sabe dizer o que é?

-->
 
O dilema é:  Se há “alta gastronomia”, quais ingredientes para um prato receber a categoria de “baixa gastronomia”? Se é que existe “baixa gastronomia”!
Esse assunto foi colocado à prova no Grupo Hotelaria de Fato no linkedin, muitos profissionais cozinharam em “banho maria” esse tema. Vejam o resultado:
Tudo começou com uma reportagem publicada na Rede Globo sobre os pratos da alta gastronomia a preços mais acessíveis. Então a gastronomia tem relação com preço, alto preço – alta gastronomia, baixo preço – baixa gastronomia? Ainda não sabemos, vejamos o que dizem quem entende do assunto.
Para Aglay Piovesan, Chef Executiva especializada em desenvolvimento de cardápios, a alta gastronomia oferece comida de qualidade excelente e minuciosamente bem executada, por profissionais muito competentes e com grandes doses de formalidade,  além de normalmente ter preços altos”.
E diferencia a baixa gastronomia como:
– tiver preço módico!
– for muito saboroso, a ponto de ser inevitável contar para os mais próximos…
– usar ingredientes populares e/ ou típicos, sem afetações
– tiver um “quê” de bizarro
– for consumido descontraidamente.
E como todo bom chef dá dicas de pratos: sanduíche de pernil, coxinha, lambreta, macarrão da época de república de estudantes.
Para o Chef de Cozinha paranaense Tarciso Lopes “não existe o termo ‘baixa gastronomia’ , isso não faz sentido, existe sem culinária, sem técnica ou cuidados básicos, feito por pessoas que por diferentes motivos nunca tiveram a oportunidade de formação”.
Andre Paranhos do site Feijoadas Cariocas “tempera” a discussão com uma explicação pragmática “do ponto de vista gramatical, se existe a alta existiria ‘baixa gastronomia’, o que além de impossível do ponto de vista conceitual tornaria inviável o negócio para o proprietário pela ausência de clientes. No Rio de Janeiro é comum chamar de ‘baixa gastronomia’ a experiência obtida em botecos e bares com alimentação simples como a feijoada, nosso prato nacional”.
No final da argumentação Paranhos parece que concorda com a Chef Piovesan.
Continuamos confusos, tem ou não tem a “baixa gastronomia”?
Para Tatiana Vanvelzor, Senior Trainer Latin America na Sabre Hospitality Solutions, “baixa gastronomia não existe. Não vejo um chef que tenha paixão e amor pela culinária se contentar com algo que seja menos que extraordinário. Gastronomia é arte e o talento e amor que o chef tem pelas suas criações, as tornam especiais e únicas”.
Para embolar tudo e complicar ainda mais, leia o que diz o jornalista André Barcinski em entrevista ao Portal Terra, para ele não existe também “alta gastronomia”. Segundo Barcindki  “existe comida boa e comida ruim. Consigo gostar tanto de uma coxinha de 2 reais quanto de prato de 200. Só acho que o restaurante mais barato sofre porque tem poucas pessoas escrevendo sobre ele. Então não é só a comida, é a experiência”.
Se a experiência é o foco, Paranhos insiste que existe ‘alta gastronomia’: a experiência composta por alimentos, bebidas, ambiente, preparo e serviço em local sofisticado com preço elevado.
Para baixar o fogo do “cozido” tema,  o chef Diego Belda, do Rothko (Folha UOL), diz que usa a comida para trabalhar com os sentidos das pessoas. Para ele “alta ou baixa gastronomia, o importante é ter comida boa”.
Para finalizar, quem manda mesmo é quem paga a conta, Marcio José Lacerda, Diretor de Relações Institucionais da empresa Hotelaria Brasil, como bom gourmet, concorda com todo mundo e sai com essa: Aglay, sua torta de maçã com sorvete de chantilly até hoje está no meu inconsciente como a sobremesa perfeita.

26 de abr de 2017

Smoothie de Rambutan com Banana

-->

Smoothie de Rambutan com Banana

Ingredientes
- 5 Rambutans sem casca e sem pele
- 1/2 banana 
- 100ml de leite de coco light
- 2 folhas de hortelã
- 5 pedras de gelo
Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador. Sirva decorando com    
uma folhinha de hortelã.











Ingredientes
- 5 Rambutans sem casca e sem pele
- 1/2 banana 
- 100ml de leite de coco light
- 2 folhas de hortelã
- 5 pedras de gelo
Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador. Sirva decorando com    
uma folhinha de hortelã.

Rambutã

-->
Rambutã
Nove frutas e legumes exóticos
Região: Estados Unidos, México, Guatemala e Honduras
Como se come: com as mãos ou em sobremesas
Sabor: Doce, suculento e ligeiramente ácido. Entre um morango e uma uva moscatel
Os rambutãs são abundantes no Sudeste Asiático, sobretudo na Tailândia. Tem cor avermelhada (podendo ser encontrado, raramente, em tons de amarelo e laranja), com uma casca dura revestida de espinhos tenros, parecendo ouriços. Contém apenas um caroço tóxico que não deve nunca ser consumido. O Seu interior assemelha-se ao da lichia.
Nove frutas e legumes exóticos
Estes frutos são repletos de vitamina C, cálcio, proteínas, ferro e fibras. Também contém niacina – vitamina B3 – que reduz o colesterol ruim e aumenta o bom. Suas cascas são cheias de nutrientes que podem ser usados para tratar doenças como diabetes, fadiga e inchaço.

Como Limpar Uma Arraia



-->

$00.00
Descriptions…

Arraia Como cortar, limpar e preparar sua carne.

-->

Arraia Marinha – Como cortar, limpar e preparar sua carne.


Como tenho privilegio de morar em Recife, antes que a cidade se transforme numa metrópole irreversível, tenho o hábito de pescar todos os finais de semana.
Pesco desde os seis anos de idade, apreendi no litoral paulista, com meu avo paterno e meu pai.
Tenho como hábito a pesca com anzóis, porém, utilizo os grandes e apenas retiro do mar peixes que alimentam minha família e de amigos.
Devo dizer que levo mais para o mar do que ele me entrega.
Mas a coisa deve funcionar assim, vou pescar com iscas variadas e orgânicas que irão contribuir com a alimentação de vários organismos marinhos.
Isso quer dizer que o oceano me retribui.
No início da semana santa levei meus dois filhos menores e mais três amigos para pescar.  As idades variavam de 11 a 13 anos, quatro meninos e uma menina.
Aventura total, mas faltava algo, cadê os peixes.
Chegamos em nosso point às 23 horas do sábado, passamos a noite pescando e fomos agraciados no final da empreitada com duas arraias, uma de aproximadamente 5 Kg e outra de 10 Kg.
Com tanta proteína animal de qualidade, alimentamos quatro famílias.
Chegamos ao ponto crucial, como limpar, tratar e saborear os presentes que recebemos do mar.


Como Cortar e Preparar a Carne das Asas
Nas arraias que pescamos, troxemos para casa as asas. Um amigo pescador ficou com as outras partes, não desprezamos nada.
O primeiro passo é retirar da pele da arraia o muco, que alguns chamam manteiga.
Retirei esfregando laranja e em seguida colocando as asas em água corrente.
Retirei a pele da arraia com uma faca bem afiada, separei a carne do couro, a arraia não é um peixe de escamas.
Carne separada, temperei os filés com laranja, sal e folhas de louro.
Levei a carne para um caldeirão grande e acrescentei cebolas, deixar em fogo brando, a carne ficou o tempo necessário para ficar cozida.
Retirei a carne cozida e reservei.
Desfiei os filés, retirando a cartilagem, a carne branca servirá para inúmeras preparações.






Como limpar peixe sapo tamboril

Passo a passo, a limpeza do peixe sapo tamboril, um dos melhores peixes da costa brasileira, mas bem pouco conhecido.

-->

$00.00
Descriptions…

Limpando. Ourico do mar




-->

$00.00
Descriptions…

como limpar e cozinhar um ouriço-do-mar

-->
Ouriços do mar são redondas, frutos do mar espinhoso comumente encontrada no Mediterrâneo, do Pacífico americano e as águas do norte da Europa. Ouriços do mar estão freqüentemente disponíveis comercialmente cor vermelha, verde ou preto. A parte comestível do ouriço-do-mar tem cinco pares de ovos que são sensíveis a vários métodos de cozimento, incluindo a caça furtiva e refogar. Ouriços do mar também ser comidos crus ou brevemente marinado em um líquido ácido tal como o suco de limão, para uso em ceviche.
Resultado de imagem para como limpar um ouriço do mar
Corte em torno do topo do shell do ouriço-do-mar, com uma tesoura de cozinha. Adicione cortes no bordo exterior de ouriços do mar para expor a carne. Drenar o líquido (o líquido encontrado em frutos do mar) e retirar as vísceras (órgãos).
Solte o ovas de ouriço do mar deslizando suavemente uma espátula de borracha entre eles e no interior do reservatório. A casca contém cinco par de ovas, cada contido dentro de uma fina membrana. Não quebrar ovos. Remova todas as vísceras que permaneçam com pinças de cozinha. Lave os ovos em água fria para remover restos de líquido, depois escorra.
Coloque os ovos em uma placa de corte e tempere a gosto com sal kosher. Adicione uma colher de sopa de azeite de oliva para uma panela e coloque em fogo alto. Quando o óleo começa a brilhar, colocar os ovos na panela e fazer saltar de cerca de 20-30 segundos de cada lado. Não cozinhe demais – ouriço-do-mar ovas são extremamente frágeis, relativamente fina e deixe cozinhar muito rapidamente.

RISOTO DE LIMÃO SICILIANO com Izabel | DICAS MASTERCHEF

Aprenda com Izabel a preparar uma receita simples e deliciosa de Risoto de Limão Siciliano. Aproveite esta Dica MasterChefIngredientes:
Azeite extra virgem - 1 colher de sopa
Cebola picada - meia unidade
Arroz carnaroli ou arbório - 250g
Limão siciliano - 1 unidade
Vinho branco - 300ml
Queijo parmesão ralado - 100g
Manteiga sem sal - 100g
Salsinha picada - 4 colheres de sopa

Modo de preparo:
Em
uma panela sue a cebola no azeite, acrescente o arroz, mexa para dar
uma selada. Adicione o caldo do limão siciliano e logo em seguida o
vinho branco, deixe reduzir. Vá adicionando o caldo de legumes coado
pouco a pouco em torno de 20 minutos, mexendo sem parar. Desligue o
fogo. Para finalizar adicione manteiga e queijo parmesão. Adicione
salsinha e sirva em seguida.
Opcional: colocar raspas de limão.!

-->

$00.00
Descriptions…

BATATAS PAPAROTO (CHIPS DE BATATA) E MAIONESE DE RÚCULA com Dayse | DICA...

Aprenda a preparar as famosas Batatas Paparoto da Dayse e uma Maionese
de Rúcula para acompanhar. É muito fácil e simples, seus chips de batata
nunca mais serão os mesmos. Aproveite esta Dica Batatas Paparoto – Ingredientes:
Batata Asterix - 2 unidades
Manteiga sem sal - 150 gramas
Cúrcuma (açafrão da terra) - 1 colher de chá
Sal refinado - 10g
Pimenta do reino preta – à gosto

Modo de preparo
Descascar
as batatas e coloque em água para que não escureçam, cortar em lâminas
no sentido do comprimento com auxílio do mandolim. Em uma assadeira
antiaderente, passar manteiga, colocar as batatas espalhadas na
assadeira, colocar sal, pimenta do reino moída, pedaços de manteiga e
levar ao forno para assar até começar a ficar dourada.

Maionese de Rúcula – Ingredientes:
Rúcula - 50 gramas
Gemas cruas - 3 unidades
Óleo de milho - até emulsionar
Suco de limão - meia unidade
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo
Em
uma panela com água fervente, branquear a rúcula, reservar. No
liquidificador, colocar as rúculas branqueadas e o óleo bater formando
um óleo de rúcula. Em uma batedeira colocar as gemas e ir adicionando
aos poucos o óleo de rúcula, bater até emulsionar, colocar umas gotas de
limão, sal e pimenta.MasterChef!

-->

$00.00
Descriptions…

ARANCINI (BOLINHO DE RISOTO RECHEADO) com Leo Young | DICAS MASTERCHEF

Aprenda com o Leo Young a preparar um Arancini (Bolinho de Risoto
Recheado). Uma receita muito fácil para transformar o risoto em finger
food. O Aproveite esta Dica MasterChef!Risoto – Ingredientes:
Arroz carnaroli ou arbório - 250g
Queijo parmesão ralado - 50g
Manteiga sem sal - 20g
Cebola picada - 20g
Açafrão em pó - 1/2 pct

Modo de preparo:
Faça um risoto com a manteiga, a cebola, o arroz italiano, o açafrão e o queijo ralado. Espalhe em uma assadeira e reserve.

Recheio – Ingredientes:
Carne moída - 150g
Funghi seco (hidratar em água morna) - 30g
Cebola picada - 75g
Salsão picado - 1/2 talo p
Sálvia picada - 3 folhas
Molho de tomate - 2 colheres de sopa
Azeite de oliva - 2 colheres de sopa
Sal – à gosto
Pimenta preta moída - a gosto
Queijo taleggio - 70g (cortado em cubos pequenos) tradicional ou mussarela.
Modo de preparo:
Para
o recheio faça um refogado no azeite com cebola, salsão, acrescente a
carne moída e o funghi já hidratado, a ervilha, o molho de tomate e
cozinhe por 40 minutos. Finalize o recheio com folhas de sálvia.

Fritura:
Farinha de trigo - 300g
Ovo - 2 unidades
Farinha de rosca - 300g
Óleo para fritura - 1 garrafa

Montagem e finalização:
Coloque
na palma da mão um pouco de risoto, recheie com um pouco de carne,
coloque um cubinho do queijo tallegio no meio do recheio. Feche os
bolinhos, e faça o empanamento padrão. Passe na farinha de trigo, depois
nos ovos batidos e por último na farinha de rosca. Frite os bolinhos no
óleo. Pode servir frio ou quente.

DICA: É comum o aproveitamento
de risotos antigos para a confecção desse bolinhos. É comum encontrar
outras versões para o preparo do arroz. Ele é cozido em água salgada e
finalizado com a mistura de queijo parmesão ralado, ovos e açafrão.
Receita tradicional italiana o Arancini é uma ótima opção para não
desperdiçar as sobras do risoto, e assim como pode-se também preparar um
risoto apenas para isso. O nome “Arancini” vem da palavra italiana para
laranja “arancia”, e foi dado ao bolinho pela sua forma e aparência.
Feito tradicionalmente com o risoto alla milanese (que leva açafrão),
pode ser feito com qualquer outro risoto explorando ainda mais outros
sabores, sendo importante ao final o contraste entre o recheio, o arroz e
a crocância do empanado.

-->

$00.00
Descriptions…

TORTA DE CHOCOLATE CROCANTE E BANANA (SEM AÇÚCAR) com Raul | DICAS MASTE...

Aprenda com o Raul a prepara uma sobremesa sem açúcar. Esta tortinha
crocante de chocolate diet com banana é muito fácil e deliciosa.
Aproveite esta Dica MasterChef!MASSA
Ingredientes
Farinha de trigo- 200g
Manteiga gelada- 100g
Adoçante em pó- 1 colher de café
Gema- 4 unidades
Água- 1 colher de sopa (opcional) essência de
Baunilha- a gosto

Modo de preparo
Coloque
a farinha em um recipiente; Adicione a manteiga gelada em cubos,
misture até formar uma farofa, adicione o restante dos ingredientes
menos a água, verificar se precisa de água para dar ponto na massa;
Coloque
em um saco plástico, leve em geladeira por 40 min; Abra a massa nas
tortinhas, coloque peso (DICA: papel manteiga ao fundo e feijões crus
para fazer peso e a massa não crescer), asse em forno quente 170C até
dar uma firmada na massa (por volta de 10 min), retire os feijões e
termine de assar.

RECHEIO CROCANTE
Ingredientes
Chocolate ao leite diet- 100g
Creme de leite fresco- 80g
Nozes picadas- 40g

Modo de preparo
Esquentar o creme de leite fresco e acrescentar o chocolate picado.
Acrescentar as nozes picadas.

DOCE DE BANANA
Ingredientes
Banana nanica madura- 4 unidades
Canela em pó- 2 pitadas
Cravo em pó- 2 pitadas
Adoçante em pó- 2 colheres de sopa
Água- 200ml

Modo de preparo
Colocar todos os ingredientes em uma panela, cozinhar até formar um doce rústico.

DICA:
Algumas rodelas de banana podem ser acrescentadas no doce no meio do
cozimento e cozidas um pouco para servir de decoração.

MONTAGEM
Desenformar as tortinhas, colocar o chocolate com nozes e por cima colocar o doce de banana. Pode decorar com canela em pó.

-->

$00.00
Descriptions…

MEDALHÃO DE FILÉ MIGNON AO MOLHO MOSTARDA com Dayse | DICAS MASTERCHEF

Aprenda com a Dayse a prepara um delicioso medalhão de filé mingnon ao molho de mostarda dijon. Aproveite esta Dica MasterChef!Ingredientes:
Medalhão de filé mignon - 4 unidades
Mostarda Dijon - 2 colheres de sopa
Creme de leite fresco - 500ml (1 garrafa)
Alho - 2 dentes
Sal à gosto
Pimenta do reino preta moída na hora - à gosto
Azeite extra virgem - 50 ml
Salva e tomilho - à gosto

Modo de preparo:
Coloque a frigideira para esquentar, salteie os medalhões em frigideira bem quente.

Molho de mostarda
Assim
que a carne estiver dourada em ambos os lados, reservar e colocar na
mesma frigideira o alho adicionando um pouco de azeite, saltear
rapidamente, adicionar a mostarda e o creme de leite,ajustar o sal e a
pimenta, deixar reduzir até ponto molho.
Montar o prato com a carne coberta pelo molho.

-->

$00.00
Descriptions…

LAMEN com Leo Young | DICAS MASTERCHEF

Aprenda com o Leo Young a preparar um delicioso Lamen. Aproveite esta Dica MasterChefMONTAGEM

Komi abura - algumas gotas no fundo do tchawan.
Caldo de frango - 300mL
Caeshy- 30g PRONTA
Massa de Lamen cozido - 300g
Chashu- copa lombo cozida cortada em pedaços PRONTA
Nitamagô- Ovo cozido marinado PRONTA
Broto de Bambu
Cebolinha
Nori

CAESHY
Ingredientes:
Açúcar - 8g
Molho de soja - 25ml
Sake kirin - 25ml
Sake mirin - 25ml

Modo de preparo
Coloque em uma panela e deixe reduzir por 30 min.

CHASHU
Ingredientes:
Gengibre - 5 fatias
Sake mirin - 25 ml
Molho de soja - 220ml
Alho poró - 2 talos
Açúcar- 45g
Água-500ml
Alho- 5 dentes
Copa lombo- 800g

Modo de preparo:
Em
uma panela de pressão coloque um fio de óleo, selar a carne, o alho,
gengibre, alho poró, acrescente açúcar e deixe caraterizar, sake, molho
de soja, adicionar a água e levar na pressão por 1h30min.

NITAMAGÔ - Ovo marinado
Ingredientes:
Ovos - 5 unidades
Alga Kombu - 1 pedaço
Água - 150ml
Molho de soja - 70ml
Sake mirim - 70ml

Modo de preparo:
Cozinhar
os ovos por 8 minutos, dar choque térmico com banho-maria de gelo para
parar o cozimento. Fazer uma marinada com água, sabe, molho de soja,
alga e ferva. Esfriar.
Descasque o ovo, coloque o ovo imerso nesta marinada por 12 horas em um saquinho, sem contato com o ar.

KOUMI ABURA - Óleo saboreado para Lamen
DICA-
Um dos segredos do lamen é o koumi abura. Ele é um óleo em que vc
adicionou os sabores de vegetais. No caldo do lamen ele forma uma
película na superfície. Ao se comer o macarrão de lamen, ele passa por
essa película e traz novos sabores ao molho.

Ingredientes:
Óleo - 160ml
Alho poró - 1 talo parte branca
Cebola- 40g
Gengibre- 15g
Alho- 3 dentes

Modo de preparo:
Bater
no processador os ingredientes, depois em uma frigideira colocar óleo
adicionar os legumes batidos e fritar em fogo baixo, coar e usar na
montagem.

Caldo
Caldo de frango - 300ml

-->

$00.00
Descriptions…

RAUL LEMOS | MASTERCHEF BRASIL | POR ONDE ANDA?

Por onde anda Raul Lemos? Confira uma entrevista exclusiva com o vice-campeão do Master Chef Brasil

-->

$00.00
Descriptions…

JIANG | MASTERCHEF BRASIL | POR ONDE ANDA?

Por onde anda Jiang Pu? Confira uma entrevista exclusiva com a terceira colocada do Master Chef Brasil 2.

Tudo sobre Master

-->

$00.00
Descriptions…

IZABEL ALVARES | MASTERCHEF BRASIL | POR ONDE ANDA?

Por onde anda Izabel Alvares? Confira uma entrevista exclusiva com a vencedora do Master Chef Brasil 2.

-->

$00.00
Descriptions…

FERNANDO KAWASAKI | MASTERCHEF BRASIL | POR ONDE ANDA?

Por onde anda Fernando Kawasaki? Confira uma entrevista exclusiva com o participante do MasterChef Brasil 2.

-->

$00.00
Descriptions…

BIANCA BETROLACCINI | MASTERCHEF BRASIL | POR ONDE ANDA?

Por onde anda Bianca Betrolaccini? Confira uma entrevista exclusiva com a participante do Master Chef Brasil 1.



-->

$00.00
Descriptions…

PALMITO EM CONSERVA / HOW PALMITO CANNED

COMO FAZER PALMITO EM CONSERVA /

Descasque tirando as cascas duras até o ponto de cortar com facilidade,coloque em água de sal e cozinhe .
coloque em vidros bem tampados. Dai galera, esse vídeo mostra como descascar o palmito in natura,e fazer conserva,veja!

Contém cálcio,ferro,fósforo,potássio,magnésio,vitamina A,vitamina B, vitamina C.
Valores nutricionais:
23 kcal,4,3g de carboidrato,1,8g de proteinas,3,2g de fibra alimentar e 5,4 mg de sódio.

22 de abr de 2017

Wagyu, e é considerada a melhor e mais cara carne do mundo

-->

A Gastronomia é constituída de milhares de ingredientes de todos os sabores, texturas e cores diferentes. A flor de sal e o atum azul são dois ingredientes extremamente valorizados, que possuem um alto preço. O Kobe Beef segue a mesma linha, e por isso é considerado o ouro vermelho da cozinha.
Até pouco tempo no Japão, a região budista proibia matar animais de quatro patas. Hoje o cenário é completamente diferente, e é do Japão que vem a melhor carne do mundo. A carne de Kobe é extraída da raça bovina Wagyu, e é considerada a melhor e mais cara carne do mundo. O seu sabor é único, e não se compara a nenhuma outra.
O preço e o delicioso sabor do Kobe beef são justificados pelo tratamento de luxo dos animais. Todo um processo de criação diferenciada é feito, e por isso concede a carne características únicas. A principal característica do Kobe beef, é possuir uma grande concentração de marmoreiro, que é a gordura entre as fibras. A gordura fica entremeada na carne, e por isso ela é extremamente macia e saborosa.
Os bois da raça Wagyu são criados a base de grãos especiais, e possuem cerveja e maça na alimentação. Os animais bebem cerveja diretamente da garrafa, pois segundo os criadores, estimula a comer mais. Além disso, são escovados todos os dias com saque para eliminar as moscas e carrapatos, recebem seções de massagem regularmente, fazem acupuntura, dormem em tapetes térmicos e escutam musicas clássicas para acalmar os ânimos. Uma verdadeira vida de luxo, que vai resultar em uma carne com textura, sabor e cor incríveis.
O Kobe beef custa aproximadamente 500 reais o kg, e se justifica pela complexa e interessante criação do animal. Os animais da raça Wagyu possuem predisposição genética para acumular o dobro ou mais de gordura, e para evitar a criação de músculos, são criados para se locomover o mínimo possível.
Certamente dentro do “top five” dos melhores ingredientes que possuímos no mundo, o Kobe beef é a excelência em carne. São animais criados para não se estressar (e por isso ficam confinados antes do abate), para não criar músculos, e para concentrar o máximo de gordura na carne, resultando em maciez, suculência e alto teor de sabor.

Kobe Beef:o ouro vermelho da cozinha e a melhor carne do mundo

-->
Kobe Beef: a melhor carne do mundo
Considerado o ouro vermelho da cozinha e a melhor carne do mundo, a carne de kobe tem origem japonesa, e provem da raça bovina wagyu. O seu trabalhoso e diferente método de obtenção, é responsável pelo seu alto preço e sua exclusividade. Todo o processo de obtenção que consiste em uma criação dos animais totalmente atípica e controlada, é para proporcionar características únicas, como uma alta concentração de marmoreio, ou seja gordura entre as fibras. O marmoreio não só proporcionará uma carne muito macia, como também bastante saborosa.

神戸牛
Por mais que pareça uma história de filme, os animais possuem uma alimentação especial, com cerveja e maça na dieta, seções de massagens e acupuntura são habituais, sendo que os animais dormem em tapetes térmicos e escutam música, tudo com o objetivo de não estressa-los. O objetivo desse tratamento diferenciado é um animal que possua alta concentração de gordura na carne, e por isso não pode estressar para não criar músculos. O seu kg pode ultrapassar facilmente os 500 reais.

caviar um das coisas mais valorizadas do planeta.

-->
O caviar é um dos ingredientes mais valorizados, emblemáticos e luxuosos que nós temos no mundo, e o fato dele ser tão caro, desperta ainda mais a atenção e a curiosidade das pessoas em degusta-lo. Produto de águas geladas do hemisfério norte, o caviar parece algo muito supervalorizado por se tratar apenas de ovas de peixe, mas ao compreender como é feito para obtê-las, é possível entender o fato de ser um ingrediente extremamente caro, e que poucos possuem acesso.
Ovas de peixes não fecundadas e salgadas, basicamente essa é a definição para o caviar, um das coisas mais valorizadas do planeta. As ovas do caviar original provem do Esturjão, um peixe lendário, que surgiu na época dos dinossauros, entre 50-200 milhões de anos atrás. São 24 espécies de esturjão existentes, porem de apenas quatro espécies se pode consumir as ovas. É do esturjão beluga o melhor e mais caro caviar.
Os Russos e os Persas foram os primeiros a comercializarem caviar no mundo, em tempos em que na maioria dos países, ou o consumo não era cultura ou nem mesmo permitido.  A produção de caviar que antes era selvagem, com o tempo desapareceu por causa da pesca predatória, a poluição, e a proibição da união europeia da pesca do esturjão. A Rússia que sempre foi a maior produtora de caviar do mundo, e já chegou a englobar 90% da produção mundial, vê a França ganhando muito espaço nos últimos anos, com a produção de caviar em fazenda.
Diferentes tipos de caviar
Diferentes tipos de caviar
A criação do esturjão é muito complexa, uma vez que para a extração do caviar, o peixe além de ter que ser fêmea precisa estar velho, dificultando ainda mais o processo. Só é possível saber o sexo depois de três anos, e logo após a identificação, os machos são descartados, mantendo apenas as fêmeas. Desde o momento inicial, são sete anos até o peixe poder produzir o caviar, isso quando criado em fazenda, tendo em vista que no oceano o tempo é muito maior.
Durante todo o desenvolvimento do peixe, absolutamente tudo é controlado, desde a temperatura da água, até o próprio caviar. Depois de sete anos, cerca de 1 kg de caviar é retirado, proporção que em média é sempre 10% do peso. Se ao final desse período a quantidade de caviar ainda não está adequada, mais dois anos são esperados, até fazer uma nova avaliação. Esse controle das ovas do peixe é feito com uma câmera especial, que funciona como uma ultrassonografia.
O controle da temperatura da água é essencial para a qualidade do caviar, e o tempo de frio também. Quanto mais fria a água melhor, pois deixam as ovas com uma textura mais firme. A ração e os períodos de alimentação também são diariamente controlados, pois influenciarão no resultado final.
Criação de esturjão em Bordeaux na França
Criação de esturjão em Bordeaux na França
Após todo esse longo processo, ocorre à coleta das ovas, geralmente entre setembro e março, época de clima mais frio. Uma vez feita à coleta, as ovas passam por uma peneira mais larga, que irá separa-las da membrana, e em seguida enxaguadas em água. O caviar é um produto da natureza, e por isso nunca será padronizado, com as mesmas texturas, cores e sabores. É feita uma classificação das ovas, levando-se em consideração esses três elementos, e por ultimo elas são salgadas. Como fase final, o caviar é colocado em embalagens diferenciando os tipos existentes, e são mantidos na refrigeração, em um processo de “envelhecimento” que pode durar até 8 meses.
O ciclo de produção do caviar é um dos mais complexos existentes, o que justifica a valorização dada ao produto. O seu sabor é de fato interessante, e entre os tipos diferentes existentes, é possível sentir a textura mais cremosa de um, o sabor mais forte do outro, e etc. São vários os riscos assumidos ao criar o esturjão, o primeiro logo ao descobrir o sexo do peixe, que precisa necessariamente ser o feminino, e depois qualquer problema que ocasione a morte, tendo em vista que são no mínimo sete anos para extrair o caviar.
Para consumo do caviar, usa-se colher de plástico ou porcelana, pois metal e alumínio oxidam rapidamente, influenciando no sabor. O preço da grama do caviar pode variar, mais 1 kg chega a 1000 euros, ou seja, mais de 3 mil reais.

Caviar: ovas de peixe (esturjão)

-->

Caviar: ovas de peixe (esturjão)
O caviar é um dos mais luxuosos e emblemáticos produtos do mundo, desejo constante de diversas pessoas interessadas em experimentar. Esse importante ingrediente se trata de ovas de peixe não fecundadas e salgadas, sendo as originais provenientes do esturjão, um peixe lendário que surgiu entre 50 e 200 milhões de anos. Os primeiros a comercializarem caviar no mundo foram os russos e persas, numa época que a produção do caviar ainda era selvagem, mas com o passar do tempo e alguns fatores como a poluição, a pesca predatória e a proibição da pesca do esturjão, hoje o domínio da produção é das fazendas de caviar.
A extração do caviar é complexa por só poder ser feita em peixes fêmeas, demorar cerca de 7 anos até finalizar a produção total do caviar, sendo essencial o controle da temperatura da água que deve permanecer fria, e dos vários períodos de alimentação durante o dia. Cada peixe só fornece caviar uma vez, pois ele é morto quando sofre a extração das ovas. Por ser um produto da natureza, jamais o caviar será padronizado, e por isso eles são classificados de acordo com a cor, o sabor e a textura. O seu preço? Pode chegar a mil euros o kg.

Black caviar background

Foie gras todos os tipos, sabores, cores, aromas e texturas

-->

Foie gras, uma iguaria francesa tão saborosa quanto polêmica

No mundo existem ingredientes de todos os tipos, sabores, cores, aromas e texturas, e é isso que torna a gastronomia algo fantástico. Existem ingredientes naturais, e existem também os que são produtos de uma influência humana.  O Foie gras está entre as principais iguarias francesas, considerado por muitos um símbolo do país, e que é tão polêmico quanto saboroso.
De textura incrível e sabor único, o foie gras que significa “fígado gordo”, é nada menos do que o fígado do pato sob um efeito de intensa alimentação dos animais, que fará um fígado muito maior e mais saboroso. Não há como falar de foie gras sem citar logo de início o seu processo de obtenção, que é essencial para um produto de qualidade e dentro dos padrões franceses. A prática de produção do foie gras começou a pelo menos cinco mil anos no Egito antigo, e ganhou toda a Europa com a expansão do império romano.
Gansos e patos ao migrarem, passam por uma engorda natural durante o inverno, armazenando gordura. Ou seja, isso é um processo natural que foi descoberto pelos egípcios, e que depois passou a ser feito manualmente, podendo assim ter foie gras o ano todo. Apesar de ser um produto descoberto pelos povos egípcios, foi à França a grande propulsora do foie gras, e hoje engloba 80% da produção do mundo. Nesses tempos antigos, os animais eram alimentados por diversos cereais e tipos de figo, mas a partir do século XVI, os navegadores europeus trouxeram o milho das Américas, e com o tempo se tornou alimento de engorda para os patos.
Foie Gras
Foie Gras – Credit Photo: Le Poutic on Flickr
O que faz o fígado do pato se tornar um produto tão especial, é o processo de engorda sob regras estipuladas e rigorosas que os animais passam. Eles são criados inicialmente livres, e partir de uma determinada idade, passam a ficar confinados, se locomovendo pouco, e recebem pelo processo de engorda de 6 a 12 vezes mais comida que o normal. Essa técnica se chama “gavage”, onde os patos são alimentados através de um tubo que é introduzido diretamente no seu esôfago.
A comida em excesso dada aos animais é transformada em gordura, e grande parte é depositada no fígado. Esse acúmulo de gordura considerável é justamente por engordarem rapidamente em um curto período de tempo. O resultado disso é um fígado de pato 10 vezes maior que o normal, tendo em vista que pode pesar até 700g, e por esse motivo, que o confinamento e a rotina de super alimentação é imprescindível para a produção do foie gras.
Apesar de ser um produto muito interessante e popular, é também dono de uma polêmica forma de produção, que é a alimentação forçada dos animais. Nos últimos anos, o foie gras vem sofrendo duras criticas e proibições em diversos países do mundo. Para tentar diminuir essa desaprovação, algumas pesquisas mostraram nos últimos anos que a engorda feito dentro dos padrões indicados, não faz mal ao animal, por não ter sido encontrado hormônios de estresse.
Foie Gras do Eleven Madison Park NY
Foie Gras do Eleven Madison Park NY
Podemos dizer que o foie gras, um dos símbolos da gastronomia francesa, está em risco em vários lugares do mundo.  Países como Argentina, Alemanha, Noruega, Reino Unido, Califórnia e outros já possuem a proibição para o método de alimentação forçada dos animais, o que implica em uma briga com chefs de cozinha que em sua maioria adoram a iguaria. Na França, países que é maior produtor, a produção de foie gras de pato é muito maior que a de ganso, mesmo o último sendo geralmente maior.
Deixando a polêmica de lado, o foi gras se destaca pela incrível textura, sabor marcante, e a versatilidade. Pode ser preparado de diversas maneiras, servido como entrada, consumido quente ou frio, ou até mesmo como patê. Combina muito bem com carnes, e principalmente com um bom vinho.
Classificação do foie gras segundo a lei francesa:
– Foie gras entier: feito de fígados inteiros ou um grande
– Foie gras: feito com pedaços de fígados diferentes
– Bloc de foie gras: em forma de creme
– Bloc de foie gras avec morceaux: pedaços de fígado prensados e processados juntos
– Pâté de foie gras: segundo a lei, deve conter pelo menos 50% de fígado
– Parfait de foie gras: deve conter obrigatoriamente pelo menos 75% de fígado
A qualidade do foie gras vai depender se seu modo de produção foi bem feito. Um bom fígado gordo de pato tem entre 400 e 700g, possui uma colocação amarelada uniforme e sem manchas escuras, e sua textura deve ser parecida com a de uma manteiga.  O IGP (indicação geográfica protegida) é um selo que garante a qualidade do produto, certificando que os patos foram bem criados, e que passaram pelo processo de engorda no sudoeste francês, respeitando regras estipuladas e rigorosas.
Esse é o foie gras, patrimônio cultural e gastronômico protegido na França, absolutamente delicioso e saboroso, que ao mesmo tempo em que possui uma série de amantes, possui uma imensidão de críticos. Junto com as trufas brancas, é um dos ingredientes mais caros do mundo, justificado pela produção que demanda muito trabalho.
Fontes: France.fr, Folha de São Paulo, Livro Culinária Frances, da Editora H.F. Ullmann.

Foie gras: fígado de pato

-->
Foie gras: fígado de pato
 Nada doce, o preço chega a US$ 13 mil. Foie Gras. Odiado pelos ativistas da causa animal, o fígado gordo de pato ou de ganso (este último considerado o mais caro) só é possível porque os animais são alimentados à força, levando o órgão a funcionar no limite.

O foie gras é um símbolo francês, e que ganhou com o passar do tempo o mundo e um status de produto luxuoso. Tão saboroso como polemico, “foie gras” que significa fígado gordo, é o fígado de pato sob o efeito de uma intensa alimentação dos animais, gerando um fígado maior e mais saboroso. O seu processo de obtenção iniciou-se a pelo menos 5 mil anos no Egito antigo, ganhou a Europa, e sofre duras críticas de parte da população mundial.
 A partir do processo natural de engorda que os patos e gansos sofrem durante a migração sob forte inverno, criou-se o método manual de alimentar os animais, engordando-os, com o objetivo de ter foie gras disponível durante todo o ano, e em maior quantidade. A França apesar de não ter sido criadora, foi a propulsora do foie gras, e tem o ingrediente com patrimônio cultura, gastronômico e protegido da França. Para os animais fornecerem um foie gras de qualidade e especial, é necessário um processo de engorda que possui regras estipuladas e rigorosas. Eles pouco se locomovem e recebem de 6 a 12 vezes mais comida que o normal, técnica chamada de “gavage”. A textura é incrível, o sabor é marcante, e a sua versatilidade no preparo de pratos é enorme.

Oies de ferme

trufas brancas?O que são e de onde vem


Imagem: divulgação
Imagem: divulgação

-->

O que são e de onde vem as caríssimas trufas brancas?

 

As trufas brancas são incríveis e fascinantes, principalmente pelo seu processo de criação, aquele que não existe. Elas estão no topo da lista dos ingredientes mais caros do mundo, e por isso apenas uma pequena parcela da população possui acesso. O preço do seu quilo pode chegar até 3.000 euros…
As famosas trufas brancas são fungos subterrâneos que crescem cerca de 30 centímetros do solo úmido. São selvagens, ou seja, não existe produção ou plantio das trufas, e por isso fazem dela um ingrediente fantástico. O fungo se reproduz sozinho, sofrendo os efeitos da natureza, em simbiose com as arvores. É perto das raízes de alguns tipos de arvores que elas se encontram, e dependem de chuva e frio para uma boa safra.
O terroir é fundamental para as trufas, e são da Itália, mais precisamente na Toscana e em Alba, as melhores e quase que únicas trufas brancas do mundo. A província de Pisa, na Toscana, possui um solo livre de resíduo industrial, e baixíssima polução, fazendo da trufa mais pura e saborosa. Esses cogumelos mais caros do mundo dependem totalmente da natureza para a sua formação, pois com o tempo de frio, a trufa que está embaixo, no solo, conserva mais seu aroma e as várias propriedades que possui. No tempo de calor, e principalmente quando está seco, o seu perfume, e gosto se perdem. Várias pesquisas foram feitas, e até hoje não existe uma explicação técnica para o crescimento natural das trufas.
Por ser selvagem, é preciso caças as trufas brancas, e por isso o seu preço é bastante caro. A caça de trufas com porcos foi extinta há quase 1 século, pois apesar deles terem um faro excelente, era quase impossível evitar que os animais comessem as trufas que encontravam na terra. Hoje a caça a trufa é feita com cães, criados com extremo carinho, e muito bem treinados para a função. O cão não pode ser muito alto, pois o nariz fica muito distante do solo, e precisa ser resistente, pois duram horas uma caça as trufas. Um bom cão farejador é essencial para encontrar as trufas, pois em eles é impossível acha-las. Os caçadores de trufas andam com instrumentos próprios para extrair as trufas do solo, sem danifica-las.
Caçador de trufa e seu cão muito bem treinado para a função
De cor levemente dourada, formato irregular, e superfície lisa, a trufa branca impressiona pelo sabor delicado e aroma imponente. São vendidas a preço de diamante, por só “aparecerem” em uma época durante o ano, entre fim de setembro a meados de dezembro. Na gastronomia, aparecem sempre finalizando belos pratos, e dando aquele toque de sofisticação e sabor marcante. Não podem ir ao fogo, pois o sabor e aroma característicos “somem.” O ideal é serem consumidas cruas e cortadas em laminas finas, colocando sobre os alimentos. Duram cerca de 10 dias após a extração do solo, e para aumentar o seu tempo de durabilidade, foram criados azeites, manteigas, patês e etc.
Chega a ser inacreditável o poder que a natureza possui, a ponto de “criar” um ingrediente maravilhoso, e que ninguém imagina como se desenvolve. Não se sabe se naquele mesmo lugar que já foi encontrado uma trufa branca, será possível encontrar outra, pois a natureza é imprevisível. É isso que faz da trufa branca um ingrediente almejado por todos, e que justamente possui um preço muito caro.
Trufa branca não se planta, não se colhe e muito menos se produz. Trufa branca se espera da fantástica natureza e seus segredos…
VIDEO – Como é a caça das famosas e caras trufas brancas

Trufas brancas qual o sabor ? nao sabemos !!

-->

Cerca de 100 gramas valem, aproximadamente, R$ 2,2 mil no Brasil. ISTO NO ANO DE 2011Resultado de imagem para trufa branca
Trufas brancas: espécie de cogumelos raros
As trufas são verdadeiros presentes da natureza, resultado de uma simbiose com as raízes de árvores especificas e o terroir do local. Essa espécie de cogumelo nasce cerca de 30cm do solo, e são totalmente selvagens, sendo que ninguém até hoje descobriu algo sobre seu crescimento. Sua cor é levemente dourada, possui formato irregular, superfície lisa, e o principal, sabor e aroma fortes e únicos.
É em Alba e na Toscana, ambas regiões italianas, que são encontradas as melhores trufas do mundo, que necessitam de um solo úmido para se desenvolverem, e por isso é fundamental a chuva para uma boa safra. O “terroir”, palavra que resume as características que o ambiente passará ao ingrediente é fundamental e um diferencial para a trufa. Além da trufa ser um produto exclusivo, é também de difícil obtenção por ser manual e com a ajuda de cachorros treinados para identificar o seu aroma mesmo que enterradas. O preço do kg de uma trufa branca pode chegar a 3 mil euros dependendo da safra.

diferença entre a cúrcuma e o açafrão

-->

Cúrcuma e açafrao


Ando horrorizada com o que tenho lido por aí, principalmente aqui na internet, sobre a cúrcuma e o açafrão. A confusão que as pessoas fazem é imensa, confusão criada porque aqui a cúrcuma é também chamada de açafrão-da-terra ou somente de açafrão, o que é errado. Já vi uma foto de açafrão ilustrando um sal temperado com cúrcuma, matérias falando de um tempero e usando a foto de outro. Um dia desses li esse absurdo a seguir que me inspirou a escrever essa postagem: " A cúrcuma é a raiz e o açafrão é a cúrcuma torrada em pó", a matéria falava sobre antioxidantes e trazia a foto do açafrão.

Não tem problema nenhum em não saber, eu mesma tenho dúvidas sobre especiarias mesmo estudando muito, é um assunto vastíssimo (e encantador!!). Mas a partir do momento que você escreve, você deve procurar informações um pouco mais corretas, não acha?

Então vamos lá!

A cúrcuma e o açafrão vêm de plantas diferentes, de espécies diferentes. Elas têm forma e sabor diferentes. Olhe a foto acima!

A cúrcuma
Nome científico: Curcuma longa - família: zingeberaceae
Não é uma raiz, ela é um rizoma, ou seja, é um caule subterrâneo de uma planta. Tudo bem chamar de raiz, mas chamar de açafrão não dá! Chame de açafrão da terra, ok? Ela custa baratinho e é normalmente vendida desidratada e em pó, esse pó é amarelo escuro ou laranja. É encontrada em saquinhos, a granel e em potes de temperos. É ela que contém curcumina, o antioxidante que está na moda e parece ser poderoso.



o açafrão
Nome científico: Crocus sativus - família: iridaceae
São os estigmas de uma flor de cor lilás, são esses filamentos vermelhos da foto. É um tempero caríssimo vendido em vidrinhos ou caixinhas contendo um grama ou menos, a embalagem tem rótulo, é vendido em lojas especializadas em especiarias, empórios ou supermercados mais caros. Tem aroma e sabor diferente da cúrcuma. É normalmente vendido inteiro, pode ser encontrado em pó, mas o pó é vermelho. São usados na paella espanhola. O açafrão também tem propriedades antioxidantes mas não é tão usado como a cúrcuma devido ao seu valor..



Nenhuma das duas especiarias é torrada! Especiarias são desidratadas para que durem mais e desenvolvam todo seu potencial aromático. Elas podem ser curadas e até defumadas, mas torrado é o café e os miolos de quem escreve sem pesquisar direito. Podemos "torrar" as especiarias antes de usar, mas mesmo assim usamos a palavra tostar.


As duas especiarias são ótimas na cozinha! Não perca minhas dicas nas postagens acima.

O que é o curry?
O curry é uma mistura de várias especiarias, entre elas a cúrcuma.


Atenção: os saquinhos com pós amarelado que são vendidos baratinhos na feira ou em mercados são de cúrcuma. Se é baratinho é cúrcuma! Se o vendedor chama de açafrão é pelo hábito, é cultural, ele provavelmente conhece a cúrcuma como açafrão e desconhece o açafrão verdadeiro. Mas ele está vendendo a cúrcuma.

Se você está em dúvidas do que tem casa provavelmente tem cúrcuma! Se fosse o açafrão verdadeiro você saberia, porque como falei, ele é caro, é vendido em embalagens com rótulo, no Brasil não é vendido a granel ou na feira.

Se ainda ficou com alguma dúvida não tenha vergonha e pergunte abaixo. Vergonha é não querer aprender! Mas antes de perguntar dê uma olhada nos três links para outras matérias acima, ok?

Leia mais aqui: http://www.aromasesabores.com/2015/03/veja-qual-diferenca-entre-curcuma-e-o.html#ixzz4f1lnLUgz

Açafrãoqual o sabor ? não sabemos !!

-->
Açafrão qual o sabor ? não sabemos !!Ele é certamente o ingrediente mais caro do mundo,e  tudo que rola por ai é só  corante e cheiro !!
Açafrão: especiaria típica espanhola
Ele é certamente o ingrediente mais caro do mundo, e com uma das mais trabalhosas e minuciosas obtenção. O açafrão é o pistilo da flor Crocus Sativus, e possui cor lilás. Como especiaria que já chegou valer mais que o ouro, é cultivada na Ásia desde a antiguidade, e chegou na Espanha através dos árabes. Hoje é o país ibérico responsável por 70% da produção mundial, líder absoluto.
Apesar do fácil cultivo, é a extração que faz do açafrão ser extremamente caro. Manualmente o açafrão é colhido, passando na sequencia por uma secagem para conservar, e depois pronto para consumir. São necessários pistilos de aproximadamente 150 mil flores para obter 1kg da especiaria, justificando o seu valor que pode chegar até 20 mil euros. O seu sabor marcante proporciona forte cor amarelada na comida, e é ingrediente principal para pratos com o “risoto alla milanese”.



Açafrão, a especiaria que já foi mais cara que o ouro

Açafrão, a especiaria que já foi mais cara que o ouro
Se existe algum ingrediente que podemos comparar com o diamante, esse certamente é o açafrão, mas não por suas características físicas, e sim pelo seu altíssimo preço. Ingrediente fundamental na Paella espanhola e no Risoto ala Milanese o açafrão é sinônimo de luxo desde a antiguidade.
O açafrão é nada menos do que o pistilo da flor Crocus sativus, que possui cor lilás, e mede apenas 20 cm. Seu cultivo é fácil, e o alto preço se justifica pelo enorme trabalho exigido para extrair de flor em flor o pistilo. O processo de obtenção do açafrão consiste em apenas quatro etapas, mas muito trabalhosas: Cultivo, colheita, separação e secagem. Após apanhar as flores, retira-se o pistilo que possui cor vermelha. Em seguida, leva-se o pistilo para uma secagem (maneira encontrada para conservar o açafrão). Depois de feita a secagem, o açafrão original está pronto para ser usado.
Na foto, a flor Crocus Sativus e os pistilos vermelhos em destaque.
Na foto, a flor Crocus Sativus e os pistilos vermelhos em destaque.
O açafrão é e sempre foi à especiaria mais cara e fina existente. Cultivado na Ásia desde a antiguidade, foi levado para a Espanha pelos árabes há mais de mil anos, e com o passar do tempo, a Espanha se tornou a maior produtora de açafrão do mundo, com 70% da produção mundial. É cultivado também na maioria dos países do mediterrâneo, e em outros países como Irão, e Marrocos.
A época ideal para plantar a flor do açafrão, é entre junho e julho, com colheita entre outubro e novembro. Como acontece com a maioria dos ingredientes, as condições climáticas e do solo podem influenciar no sabor do açafrão, e por isso o espanhol é considerado o de melhor qualidade. Névoa e umidade são condições ideias para as flores de açafrão. Os pistilos que normalmente possuem três filamentos são extremamente aromáticos, e sua principal função é dar uma tonalidade amarelada para a comida, além de fornecer um sabor diferenciado.
As milhares de flores de açafrão formam um verdadeiro tapete lilás nos campos.
As milhares de flores de açafrão formam um verdadeiro tapete lilás nos campos. Foto: Foods From Spain
O preço do açafrão se justifica pelo intenso e minucioso trabalho manual durante o processo, principalmente na etapa de retirar o pistilo. Para 1 kg de açafrão, são necessárias 150 mil flores, tornando o produto ainda mais valorizado. Pelo alto preço e pelo grande trabalho empregado, a quantidade de falsos açafrões existentes é muito grande. Não existe açafrão barato em nenhum lugar, sendo ainda mais caros nos países que não são produtores.
Com o grama em torno de $5, e o kg variando de 3 a 20 mil euros, o açafrão é um ingrediente único e fundamental ao preparo de alguns pratos. Possui um sabor marcante, difícil até mesmo de explicar. O açafrão é resultado de um trabalho delicado, e que demanda muito volume pelo fato dos pistilos serem muito pequenos e bem leves.

Postagens populares

Minha lista de blogs

tang

Abobora Doce Recheada Adimito Amendoas Bacalhoada Bolinho Caranguejo Bolinho Recheado Queijo Bolos Decorados Mecanico Calda Manjar Carne Receita Cerveja Creme De Maca Croqueta Frango Presunto Feito Cuscuz Marroquino Folhadinhos Rapidos Gelatina Abacaxi Hoteis Inquilinato Laranja Morangos Licor Ameixa Macas Glaceadas Massa Leitao Massas Yakisoba Menus Dia Namorados Microondas Pao Molho Requeijao Frango Molhos Especial Tender Muffins De Halloween Paelha Marisco Panquecas Ovos Pate De Caviar Pessego Receitas De Pimenta Limao Polpa Manga Receitas Castanhas Portuguesas Receitas Cheesecake Receitas Rapidas Natal Repolho Crespo Risotto Pato Saladas Vinaigrette Sobremesas De Copinhos Sopa Arroz Feijao Sopa Courgette Sorvetes De Damasco Souvlaki Spaghetti Receitas Tarte Espinafres Frango Tarte Fruta Natas Tomates Forno Video Racao Humana